Outubro Rosa

Outubro Rosa

O mês de outubro já é conhecido mundialmente como um mês marcado por ações relacionadas à prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama. O outubro Rosa é celebrado anualmente desde os anos 90. O objetivo da campanha é compartilhar informações sobre o câncer de mama e, mais recentemente, câncer do colo do útero, promovendo a conscientização sobre as doenças, proporcionando maior acesso aos serviços de diagnóstico e contribuindo para a redução da mortalidade.

Criamos um podcast sobre o outubro rosa que irá responder perguntas importantíssimas como: Dá para prevenir o câncer de mama? Como a doença surge? Qual é a diferença entre cisto e nódulo? Quando e como fazer o autoexame? A nossa esprolover Letícia Oliveira conversou com a Dra. Cintya sobre a importância de realizar os exames de rotina, o diagnóstico precoce e como se prevenir e você pode conferir o podcast na íntegra no canal do Espro no spotify.

 O autoconhecimento e exames preventivos de câncer de mama

O câncer é uma doença provocada pela multiplicação anormal de células que invadem tecidos e órgãos.

Nas mulheres, o tipo mais comum costuma ser o de mama, que responde por 29.7% dos casos. Já nos homens, esse tipo é raro, atingindo cerca de 1% dos indivíduos.

Em razão de ser o tipo de câncer que mais mata mulheres (16.4%, segundo o INCA), é essencial que ele seja identificado precocemente para evitar esses óbitos.

Entre as medidas para detecção precoce estão:

  • Conhecimento do próprio corpo e observação de alteração nas mamas:
  • Acompanhamento médico anual ou semestral, dependendo do risco para a doença:
  • Realização de exames clínicos conforme orientação médica;
  • Realização de exames de imagem, sobretudo a partir dos 50 anos.

Um dado preocupante:

Um levantamento da Revista de Saúde Pública, da Universidade de São Paulo (USP), apontou que:

  • O número de exames realizados em 2020, em mulheres com idades entre 50 e 69 anos, caiu 42% na comparação com o ano anterior.
  • Em números absolutos, foram 800 mil exames a menos, o que significa cerca de 4 mil casos de câncer de mama não diagnosticados em 2020.

Sinais de alerta:

O Nódulo, fixo e geralmente indolor (presente em cerca de 90% dos casos onde o câncer é percebido com autoexame):

  • Alterações no mamilo:
  • A pequenos nódulos nas axilas ou pescoço.
  • Saída espontânea e anormal de líquido pelos mamilos.
  • Pele do seio avermelhada, retraída ou parecendo uma casca de laranja.

Quando iniciar o acompanhamento?

O Ministério da Saúde recomenda que o exame de mamografia seja realizado a partir dos 50 e até os 69 anos de idade, a cada dois anos.

Em idade inferior aos 50 anos, os seios são mais densos, o que diminui a efetividade do exame.

Já após os 70 anos, a mamografia representa um risco maior à mulher do que o benefício de revelar algum tipo de câncer, por isso o exame é desencorajado.

Identificar o câncer precocemente permite que o tratamento seja menos agressivo e aumenta a probabilidade de cura. Portanto, manter a vigília constante é fundamental!

Compartilhe:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments