Pesquisa Espro revela que 48% dos aprendizes já estão trabalhando de forma presencial

Pesquisa Espro revela que 48% dos aprendizes já estão trabalhando de forma presencial

Realizamos um novo estudo, o quinto desde o início da pandemia, que aponta nova alta em relação ao número de aprendizes que estão trabalhando presencialmente nas empresas. O índice de adolescentes e jovens que agora se deslocam de casa para o endereço comercial subiu de 34% para 48%, 14 pontos mais alto que a pesquisa anterior, realizada em agosto.

O percentual, no entanto, vem subindo desde o início da primeira pesquisa aplicada em abril. Na oportunidade, apenas 11% dos aprendizes estavam trabalhando nas empresas. No estudo seguinte, aplicado em maio (15%), e no terceiro, em julho (22%).

Além disso, a pesquisa também mostra que 25% dos jovens permanecem em home office e apenas 1% se encontra com contrato suspenso, neste caso uma queda de 9 pontos, se comparado com a análise anterior, quando foram registrados 10% nesta condição. Já em relação ao aspecto econômico, os aprendizes alegam que foram afetados com perda de renda (6%) e emprego (7%). Índice que sobe quando relacionado a alguma pessoa que resida na mesma casa do jovem, já que 24% perderam renda e outros 17% o emprego.

Preocupação – Assim como nas pesquisas anteriores, quase a totalidade dos aprendizes considera estar bem informado sobre o novo coronavírus, porém, 87% demonstram preocupação com uma possível contaminação. Número que sobe para 93% quando pensam nos pais ou avós.

São Paulo – Em São Paulo, a quinta onda do estudo aponta que 43% dos aprendizes retornaram fisicamente ao trabalho, número 12 pontos mais alto que a pesquisa anterior. Além disso, 33% permanecem em home office e não há mais relatos de aprendizes com contratos suspensos. Na parte econômica 13% relatam que foram afetados com perda de emprego e renda.

Pesquisa – O objetivo do estudo é entender como os aprendizes Espro estão se comportando frente à pandemia, especialmente nos aspectos físicos, comportamentais, de saúde, econômico, profissional e familiar. Ao todo, 2.209 jovens do Brasil (1.104 de São Paulo) responderam à pesquisa realizada entre os dias 04 e 16 de novembro. Do total 71% são do sexo feminino e 29% masculino.

Clique aqui e confira os dados completos da pesquisa.

Compartilhe:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments