Levantamento sobre menstruação e sexualidade mostra que jovens estão abertos a aprender sobre o assunto

Levantamento sobre menstruação e sexualidade mostra que jovens estão abertos a aprender sobre o assunto

 

  • Os dados coletados são do Projeto Novo Ciclo, uma iniciativa do Espro em parceria com a Inciclo para combater a pobreza menstrual.

 

  • 92% dos mais de 4 mil jovens que participaram da oficina e responderam ao questionário consideram a ação importante para pessoas que não menstruam.

 

  • Após participarem da oficina, 86% dos jovens se sentem confortáveis para falar sobre menstruação com familiares e amigos.

 

 

A pobreza menstrual não é um problema vivenciado apenas por mulheres cisgênero. Os homens trans, as pessoas não binárias e as pessoas intersexo também sofrem com isso. Para 89% dos mais de 4,2 mil adolescentes e jovens, com idades entre 15 e 23 anos, que participaram da 2ª Oficina Menstruação um Papo para Fluir, os conteúdos apresentados são úteis no dia a dia e 86% afirmaram que irão compartilhar as informações com familiares e amigos.

A oficina faz parte do Projeto Novo Ciclo, uma parceria entre o Espro e a Inciclo para difundir no Brasil o conceito de dignidade menstrual. Mais de 9,5 mil jovens participaram desta edição.

Para 92% desses jovens, as informações passadas no encontro são igualmente importantes para aqueles que não menstruam, chamados de aliados.Também acreditam que o acesso aos  coletores menstruais contribui para o combate à vulnerabilidade social. Da mesma forma, 96% também consideram que os coletores são importantes para o meio ambiente.

“Ainda existe muita desinformação sobre menstruação e sexualidade, temas cercados historicamente por conotações negativas e constrangedoras, além do preconceito. Mas as novas gerações estão mais dispostas a debater o assunto  e a procurar esclarecimento. É nossa responsabilidade oferecer conteúdo fundamentado e relevante sobre o tema”, afirma Alessandro Saade, superintendente executivo do Espro.

Para a CEO e fundadora da Inciclo, Mariana Betioli, o combate à pobreza menstrual tem dois pilares como base. “Para realmente evoluirmos em direção ao combate da pobreza menstrual, temos sempre que incluir dois pilares importantes: a educação, como ferramenta de autoconhecimento e desmistificação de tabus, e a inclusão de produtos reutilizáveis para menstruação como o coletor menstrual.”

O curso e a pesquisa

Desenvolvida para atender jovens aprendizes de todo o país, a maioria em situação de vulnerabilidade social, a Oficina Menstruação: um Papo para Fluir é uma capacitação gratuita, que disponibiliza lives, podcasts e uma websérie publicada nas redes sociais e no YouTube. Em 2022, a previsão é chegar a mais de 15 mil jovens participantes.

A pesquisa da segunda oficina do projeto foi realizada entre novembro de 2021 e abril de 2022, por meio de questionário online. No total, 4.282 adolescentes e jovens completaram a pesquisa, que tem índice de confiabilidade de 95% e margem de erro de 1%.

 

Sobre o Espro

Há mais de 40 anos, o Espro (Ensino Social Profissionalizante) trabalha para inserir no mercado de trabalho adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade social, por meio da socioaprendizagem. A instituição tem como objetivo auxiliar esses profissionais a serem protagonistas da construção de uma sociedade mais inclusiva, bem como apoiar suas famílias e comunidades, seja por meio de projetos de capacitação ou assistência social .

Em sua trajetória, o Espro encaminhou mais de 430 mil adolescentes e jovens para processos seletivos ou para sua primeira oportunidade no mundo do trabalho. Além disso, realizou 1 milhão de atendimentos sociais,  englobando visitas domiciliares, acompanhamentos psicológicos, visitas técnicas, oficinas de geração de renda, encaminhamentos para a rede de apoio e outras iniciativas para desenvolver e melhorar a jornada dos jovens.

A associação filantrópica está presente em todo o território nacional, com filiais e polos em 16 estados, alcançando 2.202 municípios e capacitando anualmente mais de 20 mil jovens por meio dos Programas Jovem Aprendiz e Formação para o Mundo do Trabalho. 

Quem busca o primeiro emprego pode acessar o site do Espro. As empresas interessadas em contratar jovens e contribuir com a missão de construir uma sociedade mais inclusiva encontram mais informações e contatos aqui.

 

Sobre a Inciclo

 

A Inciclo é uma empresa pioneira no mercado brasileiro de venda e fabricação de coletores menstruais. Com 11 anos de atuação, a empresa se dedica a trazer para as mulheres não só produtos para que elas tenham mais liberdade para fazerem o que quiser no dia a dia, mas também muita informação para quebrar tabus relacionados a assuntos femininos que deveriam ser tratados com mais naturalidade, como a menstruação, autoconhecimento, saúde íntima e sexualidade.


Mariana Betioli, fundadora da marca, afirma que o propósito da Inciclo continua o mesmo desde sua criação: incentivar que as mulheres façam as pazes com o próprio corpo e seus ciclos menstruais. Atualmente, o portfólio da empresa inclui produtos como Coletor Menstrual, Lovin Disco Menstrual, Calcinhas Absorventes, Absorvente Reutilizável, Linha Maternidade e Linha Intera (Incontinência Urinária). Mais detalhes no site da Inciclo


Informações para a imprensa – Espro

2PRÓ Comunicação

Carolina Mendes - carolina.mendes@2pro.com.br

Isaac Toledo – isaac.toledo@2pro.com.br

Telefone: (11) 9-8360-7748


Informações para a imprensa – Inciclo

Canal A Comunicação

Carla Frankovsky carla@canalacomunicacao.com.br 

Maya Renaux   maya@canalacomunicacao.com.br 

Telefone: (13) 98218-0591

 

 

Compartilhe:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments