Espro participa de Ação de Empregabilidade em Campinas

Espro participa de Ação de Empregabilidade em Campinas

Com objetivo de divulgar e inscrever adolescentes e jovens nos programas de formação e Aprendizagem de Campinas, o CIC (Centro de Integração da Cidadania) promoveu Ação de Empregabilidade na escola Maria Helena Cardoso, no dia 20 de fevereiro. O Espro esteve presente, ao lado de outras instituições que atuam com Aprendizagem, apresentando os programas Ser e Conviver e FMT, que são desenvolvidos na comunidade de Vida Nova.

A jovem Sara Guedes,18, efetivada como auxiliar financeiro na Vivárium, compareceu ao evento para contar sua experiência aos alunos: "se eles entenderem que não podem desistir, já está ótimo; isso que é importante. É difícil, mas se não fosse o Espro eu não teria conseguido meu emprego".

Os adolescentes que participam atualmente do programa Ser e Conviver também estiveram presentes na ação e conversaram diretamente com os alunos da escola. Eles mostraram os trabalhos que desenvolvem nas Atividades Teóricas e ainda envolveram todos com o grito de guerra da OJIC (Organização Júnior de Informação para a Comunidade) - "Juventude Espro, com a OJIC somos mais!". O resultado desse trabalho foi de 48% dos participantes interessados em participar do programa do Espro nas próximas oportunidades.

A coordenação da escola, muito satisfeita com os resultados, solicitou que a oportunidade seja disponibilizada aos alunos do período noturno. A diretora do CIC Regina Espogino, responsável por coordenar a ação, animou-se com os resultados: "os jovens e a escola recepcionaram muito bem os parceiros que prestaram serviço. É importante dizer que foi a primeira vez que conseguimos realizar uma ação deste tipo e neste bairro. Alguns parceiros nunca tinham realizado uma ação dentro de uma escola. Foi a primeira de muitas que realizamos junto à escola e ao bairro".

A Ação de Empregabilidade é muito importante para os jovens da comunidade, pois amplia horizontes e mostra como sonhos são possíveis. Também cumpre um importante papel no combate ao trabalho infantil, ao divulgar essa política pública de profissionalização do jovem. A participação dos jovens matriculados no programa Espro foi ainda mais importante, pois fortalece os vínculos com a instituição e dá a oportunidade de protagonizarem em favor de sua própria comunidade.

Compartilhe:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments