Dicas para ajudar a estudar sozinho

Dicas para ajudar a estudar sozinho

Estudar sozinho é sempre uma boa ideia quando você precisa reforçar algumas coisas que já aprendeu, ou, até mesmo, quando deseja aprender algo novo. Mesmo porque vivemos um momento em que é cada vez mais comum cursos em EaD e, portanto, é necessário desenvolver habilidades que ajudem a manter o aprendizado e a concentração.

Também vale lembrar que estudar sozinho não exclui o aprendizado em aula, mas pode garantir melhor aproveitamento do conteúdo. Deyvson Leite é instrutor do Espro em Recife e conta que “o momento da aula é sagrado. A construção feita em grupo, com mediação, tutoria, instrução, é bastante rica. Porém, isso não diminui a importância de aprofundar o conhecimento posteriormente”. 

Para isso, você pode testar muitas ferramentas e descobrir o que funciona melhor para você, sempre lembrando de unir o estudo em atividade com o estudo sozinho. “Estudar fora das aulas é um complemento. O ganho de conhecimento adquirido através de sites, livros ou até mesmo filmes e séries é indiscutível.”, conta Gisele Marques de Campos Nascimento, instrutora do Espro de Campinas.

Além de tudo, é sempre importante fazer um acompanhamento de sua evolução e pedir apoio quando precisar. Os adolescentes e jovens que participam de nossos programas Jovem Aprendiz e Formação para o Mundo do Trabalho são acompanhados de perto pelos instrutores Espro que, além de oferecer capacitação, estão sempre dispostos a ajudar no que for necessário. E como eles são especialistas em formação, pedimos a ajuda deles para compartilhar dicas para quem deseja estudar sozinho, aqui nesse post. Confira a seguir.

Estilos de aprendizado

Antes de colocar tudo em prática, vale entender melhor quais são as formas e estilos de aprendizado, para que possa descobrir quais funcionam melhor para você. A instrutora Elivânia Pereira, do polo de Venda Nova (MG), exemplifica seguindo conceitos de Programação Neurolinguística (PNL). Existem três estilos básicos de aprendizado:

  • Cinestésico – gosta de aprender na prática.
  • Visual – gosta de ler, acompanhar apresentações em slides, fazer anotações.
  • Auditivo – rende mais ouvindo e tem facilidade de lembrar o que foi dito.

Elivânia destaca que “algumas pessoas aprendem quando lêem, ao mergulhar nos livros. Outras, anotando tudo, sempre. E tem pessoas que gostam de ouvir, sendo o suficiente para o processo de aprendizagem.”

E entender esses estilos também é importante se você realiza cursos em EaD, pois, nesse caso, é preciso desenvolver algumas novas habilidades. Izabel Raposo é instrutora do Espro no Rio de Janeiro e destaca pontos positivos de estudar a distância: “Algumas competências estão sendo muito estimuladas. Como o novo conhecimento das ferramentas, a autogestão, o aumento da responsabilidade de decisões e a nova forma de comunicação que acabam sendo positivas para as habilidades solicitadas pelo mercado de trabalho.”

Portanto, faça uma autorreflexão e tente descobrir qual é o seu estilo. Saber disso, facilita a aplicação das dicas que separamos você estudar sozinho e ter sucesso, independentemente do formato de suas aulas – presencial ou on-line. 

Como estudar sozinho?

Agora vamos às dicas que os instrutores Espro separaram para te guiar. Vale testar tudo, ver o que ajuda mais e, se for preciso, fazer adaptações para ter um aproveitamento melhor nos estudos.

 

  1. Pratique o autoconhecimento. Assim você poderá reconhecer tudo o que precisa ser aprimorado para se dedicar mais ao que é realmente importante. Além disso, também é preciso entender como você pode ser mais produtivo e focar no seu estilo de aprendizado.
  2. Tenha disciplina e crie um planejamento. Você deve reservar um momento do dia para se dedicar, sem distrações ou interrupções. Crie uma regra e siga à risca. E se você tiver um plano de estudos bem definido poderá acompanhar melhor sua evolução.
  3. Consulte apenas fontes confiáveis. Há muito conteúdo incompleto e até mesmo incorreto na internet. Por isso é importante buscar informações com muito cuidado.
  4. Escolha um ambiente calmo e confortável. É necessário encontrar um ambiente onde você tenha privacidade e conforto para se concentrar. Caso não seja possível, vale conversar com seus familiares para que respeitem seu momento de estudo.
  5. Cuide do corpo e da mente. Tão importante quanto estudar, é também descansar. Além disso, prefira uma alimentação saudável e pratique atividades físicas com frequência. Fazer alongamento nos intervalos de estudo também é bastante indicado.
  6. Aproveite as aulas e simplifique. “Cada pessoa tem sua forma de aprender melhor, mas prestar atenção, tirar dúvidas e fazer anotações do conteúdo de maneira mais simplificada (como um mapa mental) ajudam muito!”, destaca o instrutor Gabriel de Souza Brito, do Espro Brasília.

 

 

Anotou? Então comece a colocar tudo em prática o quanto antes e depois nos conte aqui nos comentários como foi sua experiência. Agora o mais importante de tudo é estar preparado para este desafio de se dedicar tanto às aulas, sejam EaD ou não, quanto ao aprendizado sozinho!

Compartilhe:
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
trackback

[…] Se você tem horário certo para trabalhar na empresa, por que não estipular horários exatos para seu tempo de estudo também? Quem está na escola, faculdade ou faz algum curso, sabe que não adianta apenas acompanhar as aulas, é preciso ter tempo extra para estudar, fazer atividades etc. Para te ajudar com isso, temos um post aqui no blog, leia também: Dicas para ajudar a estudar sozinho. […]