Pesquisa Espro identifica aumento de contaminação da Covid-19 em aprendizes e familiares

Pesquisa Espro identifica aumento de contaminação da Covid-19 em aprendizes e familiares

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, temos realizado frequentes pesquisas para entender a realidade dos participantes de nossos programas. A terceira onda da pesquisa Espro Covid-19 foi realizada entre os dias 16 e 27 de julho, reunindo amostras de 1.799 adolescentes e jovens ativos no Programa de Socioaprendizagem. Com relação à segunda onda da mesma pesquisa, os aprendizes permanecem cautelosos com uma possível contaminação de avó e avô, número que sobe para 95% quando considerado que o problema pode afetar o pai ou a mãe. Além disso, 93% se preocupam também com a possibilidade de perder algum familiar.

Interessante notar que os cuidados básicos de prevenção já fazem parte da rotina, o que mantém o alto índice de dedicação às recomendações dos profissionais da saúde. Destaque para os 96% que fazem uso de álcool em gel, 96% que utilizam máscara e 93% que cuidam da higiene das mãos, lavando com frequência.

Outro dado relevante diz respeito à contaminação no meio social dos adolescentes e jovens, que demonstrou aumento de casos confirmados, sendo 24% na família e 44% entre conhecidos. Quando se refere aos aprendizes, 9% contraíram o vírus e 8% apresentaram sintomas.

Outro dado relevante diz respeito à contaminação no meio social dos adolescentes e jovens, que demonstrou aumento de casos confirmados em comparação com a segunda onda. Entre familiares e conhecidos o número de casos confirmados na família é 24%, o dobro da última coleta, e entre conhecidos o dado saiu de 19% para 44% confirmados na terceira onda. Quando se refere aos aprendizes notamos uma estabilidade no número dos casos, 9% contraíram o vírus e 8% apresentaram sintomas. e na coleta anterior os 7% contraíram o vírus e 6% apresentaram sintomas.

Seguiremos atentos e acompanhando este cenário, para identificar possíveis necessidades e promover ações que defendam o bem-estar dos adolescentes e jovens. Para informações mais completas, clique aqui e confira os dados compilados da pesquisa.

Pesquisa – Com foco em aspectos físicos, econômicos, profissionais e familiares, o objetivo do estudo é entender como os adolescentes e jovens estão se comportando frente à pandemia. A terceira onda aconteceu no período de 16 a 27 de julho, com um total de 1.799 aprendizes, sendo 69% são do sexo feminino e 30% masculino.

Clique aqui e confira os dados completos da pesquisa.

Compartilhe:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments