Espro - Ensino Social Profissionalizante

Educa, Transforma, Inclui.

São Paulo (Matriz) Tel. 11 2504-1174

  • São Paulo (Matriz) Tel. 11 2504-1174
  • Rio de Janeiro Tel. 21 3513-6400
  • Belo Horizonte Tel. 31 3506-1900
  • Brasília Tel. 61 3226-1512
  • Curitiba Tel. 41 2107-0500
  • Recife Tel. 81 3424-8166
  • Salvador Tel. 71 3027-5023
  • Campinas Tel. 19 3722-0004
  • Porto Alegre Tel. 51 3085-5707
Início do conteúdo

Artigos

Ryla 2015: Veja o que rolou

Ryla 2015 aconteceu nos dias 2 e 3 de outubro, mais uma vez no Instituto Mairiporã Thomas Cruz, em Mairiporã|SP, e contou com a participação de 46 Aprendizes de todo o Brasil, que foram selecionados por meio de ações voluntárias que realizaram durante o ano. 

Os jovens chegaram sexta-feira no período da manhã, foram recepcionados no Espro com um delicioso coffee break e foram apresentados uns aos outros e também à gerente da Educação Profissional, Maria Carmen Tavares, e aos monitores que os acompanhariam durante todas as ações.

À tarde, eles fizeram um passeio pelo Centro de São Paulo. Visitaram a Galeria do Rock, o Edifício Martinelli, o Pátio do Colégio, entre outros pontos turísticos. No fim do dia, foram para o Hotel Boulevard São Luiz, onde se prepararam para irem assistir ao musical “Mudança de hábito”, no Teatro Renault, que fechou o dia com muitas risadas e diversão. 

No sábado, já no Instituto Mairiporã Thomas Cruz, eles foram recebidos pela Presidente do RCSP, Maria Elisabeth W. Marcondes Torres. Em seguida, participaram de diversas palestras: 

•Comunicação e relacionamento – com Cristina Fonseca Monteiro

•Maconha, a favor ou contra? – com Ivan Mário Braun

•O trabalho e os símbolos míticos: felicidade, poder e vocação – com Fransmar Costa Lima

•Empreendedorismo – com Lívio Antonio Giosa

•Novas tecnologias proporcionando novas oportunidades – com Henrique Presch

•Sustentabilidade ambiental – com Malcom Forest

Os jovens também visitaram o Museu de Arqueologia Industrial Thomaz Cruz e o Museu de Ciências e Artes do Instituto Mairiporã.

 Depoimentos

“Eu adorei. Fiz ótimas amizades, conheci muita gente bonita, descobri muitas coisas nos museus, tirei bastante foto e, principalmente, aprendi a falar diversos sotaques.” – Dayana Kaskrovisk, 17 anos, de São Paulo, que fez um post em seu blog sobre a experiência no Ryla.

“O RYLA foi uma experiência muito bacana, conheci novas pessoas, outras culturas, compartilhamos momentos muito bons uns com os outros, os passeios e a recepção foi maravilhoso, aliás foi tudo maravilhoso” - Janaína Santos Guimarães, 17 anos, de Belo Horizonte.

“O RYLA foi uma experiência muito bacana, conheci novas pessoas, outras culturas, compartilhamos momentos muito bons uns com os outros. Foi tudo maravilhoso” - Janaína Santos Guimarães, 17 anos, de Belo Horizonte.

“O Ryla foi uma experiência marcante na minha vida. Agradeço por cada momento que passei durante o evento. Foi realmente maravilhoso. Agradeço aos jovens que conheci e às pessoas da organização do Ryla por este experiência única.” – Ezequiel Paz Moreira, 17 anos, de Porto Alegre.

“Não esperava nem metade do que o Ryla nos proporcionou. Além do convívio de dois dias com jovens de outros Estados, que nos trouxe muitas novidades e conhecimentos de culturas diferentes, a oportunidade de conhecer o projeto de cada um foi muito enriquecedora. Os passeios, a recepção e o carinho que nos deram, também foi nota 10!” – Thaís Carlos Melo, 18 anos, de São Paulo.

“As pessoas nos acolheram de braços abertos. O Ryla nos possibilitou uma visão abrangente da importância dos projetos sociais, um maior conhecimento cultural e a possibilidade de integração social com várias pessoas do país. Foi ótimo, pena que acabou tão rápido” - Lucas Paulo da Silva Santos, 23 anos, de Brasília.

“Penso que para realizar esses tipos de projetos não é preciso prêmios, pois as recompensas você adquiri enquanto o realiza, através dos sorrisos, dos olhares... E isso é o que realmente importa. Essa experiência me mostrou que de diversas maneiras existem pessoas no mundo que estão aqui pelas outras. Mostrou também o que é algo nobre, que é ajudar e servir pessoas, pode acabar juntando uma galera tão legal, unida e aconchegante.” - Carolina Tomotake Nogueira, 16 anos, de Campinas. 

 
Fim do conteúdo (Clique neste link para voltar ao início do conteúdo) Voltar ao topo da página (Menu principal)