Espro - Ensino Social Profissionalizante

Educa, Transforma, Inclui.

São Paulo (Matriz) Tel. 11 2504-1174

  • São Paulo (Matriz) Tel. 11 2504-1174
  • Rio de Janeiro Tel. 21 3513-6400
  • Belo Horizonte Tel. 31 3506-1900
  • Brasília Tel. 61 3226-1512
  • Curitiba Tel. 41 2107-0500
  • Recife Tel. 81 3424-8166
  • Salvador Tel. 71 3027-5023
  • Campinas Tel. 19 3722-0004
  • Porto Alegre Tel. 51 3085-5707
Início do conteúdo

08/Fev - Atenção: respostas de e-mails só a partir de sexta, dia 15/2

Em virtude de mudança da sede administrativa do Espro, informamos que não teremos acesso aos e-mails recebidos do meio-dia de hoje, sexta-feira, dia 8/2  até o final da quinta-feira, dia 14/2.

Os e-mails estarão no servidor, mas só serão respondidos a partir da sexta, 15/2.

Em casos de urgência, entre em contato pelo telefone 3124-7166.

Agradecemos a compreensão de todos.

07/Fev - Ranking classifica 12 universidades brasileiras entre as melhores do mundo

Brasília - O Brasil tem 12 universidades entre as 500 melhores do mundo, de acordo com o Ranking Web of Universities ou Webometrics, divulgado pelo Conselho Superior de Pesquisas Científicas (CSIC), ligado ao governo espanhol e dedicado ao fomento da investigação científica e tecnológica. O levantamento é baseado no impacto que as publicações científicas das instituições de ensino têm na internet. Das universidades brasileiras até a 500º posição, todas são públicas, sendo nove federais e três estaduais.

O primeiro lugar brasileiro coube à Universidade de São Paulo (USP), que ocupa o 19º lugar geral. A USP foi seguida pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS (129º), Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP (177º), Universidade de Brasília - UnB (181º), Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC (205º), Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ (241º), Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG (254º), Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – Unesp (294º), Universidade Federal Fluminense – UFF (312º), Universidade Federal do Paraná – UFPR (364º), Universidade Federal da Bahia – UFBA (444º) e Universidade Federal do Ceará – UFCE (482º).

A primeira universidade particular a aparecer no ranking é a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUCRS, na 16º posição nacional e 621º mundial. As dez primeiras posições são ocupadas por universidades norte-americanas, estando a Universidade de Harvard na liderança.

O levantamento avalia as universidades quanto a qualidade do conteúdo publicado, levando em consideração as citações externas ao domínio da página universitária em que a publicação aparece. Além disso, os centros de ensino são avaliados quanto a presença - o número total de páginas hospedadas no domínio da universidade; abertura de arquivos anexados (.pdf, .doc, .docx, .ppt) disponíveis em sites relacionados; e excelência - trabalhos acadêmicos presentes em grandes publicações internacionais.

A pesquisa é divulgada semestralmente desde 2004. O objetivo, de acordo com o site da divulgação, é motivar as universidades a aumentarem a presença na internet. "Caso a performance da instituição estiver abaixo da posição esperada de acordo com a excelência acadêmica que tem, as autoridades deveriam reconsiderar a política na rede e promover um aumento no volume e na qualidade das publicações eletrônicas",  informa a metodologia do levantamento.

05/Fev - Conheça mais duas histórias de transformação. Jovens de Brasília e Recife. Conheça Shirley e Aline

Conheça Shirley
Menina falante, de olhar tímido, sorriso maroto e com uma energia que parece não ter fim, Shirley aprendeu logo cedo com a vida a ter maturidade e força. Ela inicia sua história com sua participação no curso de formação profissional do Espro. Foi a partir dali que sua vida tomou um novo rumo.

{youtube}F6cD5WINnsw{/youtube}

Conheça Aline
Sejamos sinceros. Se você tivesse a oportunidade de participar de um curso de formação profissional gratuito que estivesse a uma distância que exigisse acordar muito cedo, andar sob o sol quente, fazer uma viagem de duas horas nos desconfortáveis assentos dos ônibus e metrôs, você participaria?

{youtube}iQjcDwNr4Yc{/youtube}

Acompanhe pelo nosso canal no You tube Espro Oficial.

05/Fev - Espro Campinas de cara nova!

O Espro Campinas é a mais nova filial a concluir o projeto de padronização da identidade visual da instituição. Desde 2012, o Espro vem realizando reformas e mudanças para que todas as unidades estejam alinhadas com o propósito da nova marca.

A padronização tem como objetivo fortalecer a identidade do Espro no Brasil, além de oferecer aos colaboradores, Aprendizes e demais visitantes um ambiente agradável, aconchegante e contemporâneo. Por isso todas as unidades seguem o mesmo padrão de mobiliário, cores, sinalização, entre outros.

O destaque da padronização no Espro Campinas fica por conta da biblioteca. Com um design moderno e arrojado, esta área foi criada para fomentar o hábito da leitura entre os jovens e também na comunidade local, onde o Espro atua.

Visite a filial do Espro em Campinas. Venha conhecer esta nova instalação e também conversar conosco sobre como é possível promovera transformação de jovens, famílias e comunidades: Rua Barão Geraldo de Resende, 143, Vila Itapura, Campinas, SP.

Campinas - padronização

04/Fev - Como pequenas empresas usam redes sociais

Seis de cada dez donos de pequenas empresas nos Estados Unidos dizem acreditar que as ferramentas de mídia social são valiosas para o crescimento do negócio — mas a maioria não está bem impressionada com o Twitter.

Apenas 3% dos 835 donos de negócios consultados em uma pesquisa realizada em janeiro pelo The Wall Street Journal e a Vistage International disseram que o serviço de microblogs da Twitter Inc. tinha o maior potencial de ajudar suas empresas.

A rede social para contatos profissionais LinkedIn Corp. ficou no topo da pesquisa; 41% dos participantes a apontaram como potencialmente benéfica para a empresa deles. O YouTube, o serviço de vídeo da Google Inc., foi indicado por 16% dos entrevistados e a rede social da Facebook Inc, por 14%.

O resultado ilustra os desafios enfrentados pela Twitter para demonstrar a pequenos empresários os benefícios de usar seu serviço de mensagens curtas de texto para chegar aos consumidores. A Twitter afirma que está apenas começando a cortejar as pequenas empresas, que compõem o grosso das companhias americanas e são uma importante fonte de receita para muitos gigantes da área de tecnologia, inclusive o Google.

Jovem Aprendiz - Pequenas Empresas e Redes SociaisA Facebook afirma que esses resultados são mais consistentes com outras pesquisas independentes realizadas recentemente com pequenas empresas, que mostram que seu site é o canal de rede social mais usado e o mais eficaz.

Donos de pequenas empresas geralmente têm recursos e tempo limitados para descobrir as melhores maneiras de tirar proveito das redes sociais.

Na pesquisa, apenas quatro em cada dez proprietários disseram ter funcionários dedicados para campanhas em redes sociais. Quase a metade deles gasta entre uma e cinco horas por semana na atividade e um terço não gasta tempo algum.

Muitos empresários, que começaram a usar redes sociais para divulgação, tendem a pensar que o "valor" das redes sociais vem principalmente de fatores mensuráveis, como o número de visitas às páginas do site, de cliques em anúncios ou vendas diretas.

A Twitter informou há cerca de um ano que começaria a permitir que pequenas empresas comprassem anúncios no seu serviço, que as mensagens delas circulassem com mais destaque ou que fossem direcionadas para grupos específicos de usuários. Antes, só grandes empresas podiam comprar anúncios no site. Mas ela reconhece ter trabalhado pouco no serviço de anúncios para pequenas empresas para garantir que ele seja o melhor. O serviço continua em teste com um grupo seleto de clientes.

A Twitter não divulga seus resultados financeiros, mas a empresa de pesquisa eMarketer Inc. estima que a empresa terá uma receita em torno de de US$ 545 milhões neste ano, acima dos US$ 288 milhões no ano passado.

A Facebook divulgou uma receita de US$ 4,28 bilhões com anúncios em 2012. O faturamento da LinkedIn nos primeiros nove meses do ano passado foi de US$ 668,7 milhões. Cerca de um quarto desse valor veio de propaganda, anúncios de emprego pagos e outros tipos de publicidade. Nenhuma dessas empresas especifica quanto da receita com anúncios vem de pequenas empresas.

A pesquisa realizada neste mês pelo WSJ e a Vistage, uma de orientação de executivos, foi realizada entre os dias 14 e 23 de janeiro com empresas de vários segmentos que têm receita anual inferior a US$ 20 milhões.

No geral, aproximadamente 14% dos empresários consultados disseram que usam o Twitter. O número está de acordo com a pesquisa divulgada no ano passado pela Pew Internet & American Life Project, que verificou que cerca de 15% de todos os internautas adultos usam o Twitter.

Fonte: The Wall Street Journal

Fim do conteúdo (Clique neste link para voltar ao início do conteúdo) Voltar ao topo da página (Menu principal)