Espro - Ensino Social Profissionalizante

Educa, Transforma, Inclui.

São Paulo (Matriz) Tel. 11 2504-1174

  • São Paulo (Matriz) Tel. 11 2504-1174
  • Rio de Janeiro Tel. 21 3513-6400
  • Belo Horizonte Tel. 31 3506-1900
  • Brasília Tel. 61 3226-1512
  • Curitiba Tel. 41 2107-0500
  • Recife Tel. 81 3424-8166
  • Salvador Tel. 71 3027-5023
  • Campinas Tel. 19 3722-0004
  • Porto Alegre Tel. 51 3085-5707
Início do conteúdo

06/Ago - Associação convida para o 8º Encontro Paulista de Fundações

A Associação Paulista de Fundações – APF, entidade de direito privado de fins não econômicos, irá realizar, dia 13 de setembro, em São Paulo, o “8º Encontro Paulista de Fundações”. O evento terá como tema principal: “O Protagonismo da Sociedade Civil no Desenvolvimento”, com o objetivo de demonstrar a importância do Terceiro Setor para o desenvolvimento do país. 

Na pauta, consta a apresentação de três painéis, nos quais será aberto um espaço para acolher as contribuições dos presentes. Na ocasião, será realizada, ainda, a entrega do “Prêmio Pedro Kassab 2013”. Serão premiados o Prof. Dr. Flávio Fava de Moraes, na categoria pessoa física, e o GRAAC – Grupo de Apoio ao Adolescente a Criança com Câncer, na categoria pessoa jurídica.

O encontro ocorrerá na Rua Tabapuã, 445, São Paulo. Mais informações podem ser obtidas no site oficial da APF, www.apf.org.br

  

05/Ago - Espro lança Relatório Anual de Atividades 2012

jovem_aprendiz_relatorio

 

O Espro atendeu, em 2012, mais de 27 mil jovens nos programas Jovem Aprendiz e Formação Profissional para o Mundo do Trabalho. Além disso, 10.720 pessoas participaram de projetos destinados às famílias e à comunidade como as Oficinas de Geração de Renda e a Oficina de Convivência.

Esses e outros dados estão presentes no Relatório Anual de Atividades, que demonstra o compromisso da instituição de promover a inclusão social de jovens por meio de ações socioeducativas, mediação de acesso e integração ao mundo do trabalho.

Para o Espro, o ano foi marcado por reestruturações internas.  Vale destacar a padronização visual de três filiais (Campinas, Recife e Brasília), os novos parceiros conquistados e o lançamento do Programa Estágio durante o Conarh - ABRH 2012, em São Paulo, e no Diálogos de RH, em Brasília.

Em outubro, houve o espetáculo Universo Literário, estrelado por jovens das Oficinas de Arte e Cultura do Espro. Na mesma ocasião, foi lançado o documentário Histórias para se Achar, que conta experiências de jovens, famílias e pessoas que tiveram suas vidas transformadas após participarem dos programas da instituição. No final do ano, o Coral do Espro foi destaque no SPTV, da Rede Globo, que transmitiu ao vivo a tradicional apresentação do grupo nas escadarias do Theatro Municipal de São Paulo.

Os resultados do ano passado foram possíveis graças à efetividade e à solidez da atuação do Espro. E, para o ano de 2013, o desafio é melhorar ainda mais e continuar fazendo jus ao propósito de educar, transformar e incluir.

Acesse aqui o relatório.

03/Jul - Espro cadastra candidatos a Estágio na maior Mostra Acadêmica de Minas Gerais

O Espro – Ensino Social Profissionalizante irá participar, entre os dias 3 e 5 de julho, da ExpoUna, considerada a maior Mostra Acadêmica de Minas Gerais. Durante a feira, a instituição irá apresentar informações sobre o Programa de Estágio e cadastrar jovens para oportunidades de ser estagiários.

jovemaprendiz

Margareth Pinto, gerente do Espro Minas Gerais, ressalta a importância desta parceria. “Este evento alia nossa marca a uma instituição reconhecida, o Centro Universitário Una, o que muito nos engrandece. O Espro já atua há 34 anos inserindo jovens no mundo do trabalho por meio do Programa Jovem Aprendiz e apresentar o Programa de Estágio da instituição aos estudantes do Una será, sem dúvida, muito promissor para todos. ”

Segundo ela, foi uma ex-Aprendiz, Keysiane Gomes de Carvalho – que foi efetivada no Centro Universitário – quem indicou o ExpoUna para o Espro.

A feira reúne 1.700 projetos interdisciplinares dos alunos dos 55 cursos do Una, que serão avaliados em tempo real, reconhecidos, incentivados e premiados. Também estão na programação do evento palestras, debates, espetáculos culturais, desfile de moda e atendimentos gratuitos na área jurídica, de saúde e de serviço social.

Serviço:
Evento: 5ª ExpoUna
Horário: dia 3/07 - das 19h às 22h30
Dias 4 e 5 de julho - das 7h às 22h30
Local: Expominas - Av. Amazonas, 6030 - Gameleira, Belo Horizonte - MG, CEP 30510-000
Entrada franca

12/Jul - A importância do primeiro emprego para o processo de autoconhecimento do jovem

jovem-aprendiz-adriana-gomes- espm

Psicóloga com pós-graduação em Psicologia Clínica e mestre em Psicologia Social e do Trabalho, a professora Adriana Gomes coordena o Núcleo de Estudos e Negócios em Desenvolvimento de Pessoas da ESPM, que gera e disponibiliza conteúdos relacionados ao desenvolvimento e gestão de pessoas dentro das organizações. Nesta entrevista, ela fala da importância do primeiro emprego ou do estágio para o processo de ensino-aprendizagem, do papel das empresas no desenvolvimento profissional da mão de obra no País e do uso das redes sociais na gestão de pessoas. 


Espro na sua empresa - Como avalia a Lei da Aprendizagem? Em sua opinião, a maioria das empresas ainda vê a lei como um encargo a mais ou isso está mudando?

Adriana Gomes – Não possuo pesquisa que confirme a mudança de postura, mas observo nas minhas relações com os profissionais da área de RH e como coordenadora do Núcleo na ESPM que as organizações começam a valorizar a Aprendizagem. A ideia de que o cumprimento da Lei representa um ônus a mais está se diluindo. As empresas hoje incentivam a contratação, a inserção e o desenvolvimento dos Jovens Aprendizes, por entenderem que eles têm uma coparticipação importante no processo de desenvolvimento e melhoria da organização.

Espro na sua empresa - E no caso do Programa de Estágio? Trata-se de um processo eficiente para captar e preparar talentos dentro da cultura da organização?

Adriana Gomes – Algumas empresas de fato entendem e põem em prática o Programa de Estágio até com certa intensidade, contribuindo para a integração e o desenvolvimento dos estagiários dentro da organização. Outras, porém, diferentemente do que ocorre com os Aprendizes, não valorizam o primeiro estágio, encarando os jovens estudantes como mão de obra barata. Ao manter essa postura, elas perdem a oportunidade de contribuir com o processo formativo dos jovens, tanto no que diz respeito ao aspecto profissional quanto social, e também de integrá-los à cultura da empresa, assim que iniciam o estágio. 

Espro na sua empresa - De que forma o Aprendizado e o Estágio contribuem para formar profissionais qualificados e impulsionar o crescimento econômico do País? Qual o papel das empresas e, em especial, dos gestores ou da equipe que atua no desenvolvimento de pessoas?

Adriana Gomes – Tanto a Aprendizagem quanto o Estágio são fundamentais para o exercício do autoconhecimento e para a autonomia do jovem. No caso do Estágio, ao receber, orientar e permitir que o estudante coloque em prática os conhecimentos adquiridos, a empresa atua como parceira no processo educacional, gerando reflexos positivos para ambos. Aquelas que se desvirtuam da proposta estabelecida pelo programa não têm consciência de seu papel. Não perceberam o quanto podem auxiliar para a construção da experiência profissional saudável e adequada e do quanto esse processo é estratégico para a geração de novos talentos. Perdem a oportunidade de, ao colaborar com o processo de formação, identificar os caminhos possíveis para o jovem, seja dentro de sua organização ou fora dela - uma vez que alguns estudantes só se dão conta de que não gostam da profissão que escolheram quando frequentam o primeiro estágio. É importante lembrar que o interesse em realizar um estágio ou de entrar para o mercado de trabalho demonstrado pelo jovem não se resume à vontade de ter apenas a sua independência financeira, mas principalmente pela possibilidade de identificar ou reafirmar escolhas. Então, a empresa não está apenas abrindo as portas para o jovem, está contribuindo para o seu desenvolvimento pessoal e profissional. Esse aspecto da responsabilidade social, do investimento social, é muito importante. Todos ganham com esse processo. No que se refere à Aprendizagem, são muitos os casos de jovens dedicados e talentosos que descobrem a sua vocação a partir do apoio da empresa. E, obviamente, o papel do gestor e da equipe responsável pelo desenvolvimento e carreira é muito relevante, até para mostrar à organização a dimensão de seu papel na formação e qualificação profissional do jovem. 

Espro na sua empresa – Que aspectos são considerados fundamentais para que o jovem conquiste a sua primeira vaga no mercado, seja como Aprendiz ou Estagiário? 

Adriana Gomes – O jovem deve demonstrar motivação, interesse, iniciativa, responsabilidade e ser cordial com os demais. Nessa fase, mais do que demonstrar competência técnica na execução de tarefas, o empregador espera e observa aspectos comportamentais. É importante que o jovem demonstre interesse em aprender, mostre-se disponível e saiba se comportar e se relacionar dentro do ambiente de trabalho. Naturalmente, no caso do Estágio, é desejável que o jovem tenha competência técnica, mas é ainda mais importante que ele saiba se comportar de forma adequada.

Espro na sua empresa - Como vê o papel das organizações, como o Espro, na preparação desses jovens para o primeiro emprego? Conhece o trabalho desenvolvido por alguma delas?

Adriana Gomes – Não acompanho de perto o trabalho das entidades. Mas, de um modo geral, o que se espera delas é que atuem no sentido de preparar o jovem para o ingresso no mercado, orientando-os quanto aos aspectos comportamentais que foram mencionados. Isso é muito positivo e de grande valor, inclusive para o exercício do autoconhecimento.

Espro na sua empresa - Hoje é usual por parte do RH checar o perfil do candidato nas redes sociais. Essa prática também é usada na contratação de Aprendizes e Estagiários? 

Adriana Gomes – É um fato que está se tornando bastante usual. Muitas empresas disponibilizam vagas de estágio por meio das redes sociais por serem canais em que o jovem está inserido, além de facilitar a comunicação. Mas é bom lembrar que as redes servem como ponto de partida para o recrutamento. A seleção efetivamente se dá a partir da entrevista de trabalho, do contato pessoal, em que se observa o comportamento do candidato durante a entrevista, e nas etapas que envolvem o processo, como as dinâmicas de grupo, por exemplo.

Espro na sua empresa – Muitas empresas, sobretudo aquelas que possuem um grande número de jovens nos seus quadros, liberam o acesso à internet e as redes sociais. É uma tendência?

Adriana Gomes – Pode-se se dizer que é uma tendência, já que a proibição é bem pior. De nada adianta proibir o jovem de acessar as redes por meio dos equipamentos da empresa quando ele pode acessar por meio do celular. O controle, de modo geral, gera ações negativas. O que boa parte das empresas tem feito é conscientizar os funcionários quanto ao uso adequado da internet e das redes no ambiente de trabalho. Muitas vêm criando espaços adequados e orientando os colaboradores para que reservem alguns minutos durante o horário do café e do almoço para acessar as redes, ler notícias e enviar mensagens pessoais. Do ponto de vista do funcionário, é importante que ele se conscientize e se organize, já que tem tarefas a executar e prazos a cumprir. O melhor caminho para não se prejudicar profissionalmente é o da autogestão. É importante ter bom senso e conhecimento das ferramentas para gerenciar o grau de exposição na rede. Existem filtros para isso, mas, por falta de conhecimento, existe o risco de se exceder na exposição, estando sujeito à análise inclusive dos empregadores. Portanto, é importante construir uma identidade virtual que seja adequada à imagem que você deseja passar como profissional. Uma boa sugestão é o uso diferenciado das redes, já que o Linkedin tem um caráter mais profissional, enquanto o Facebook é mais pessoal. Ainda assim, é preciso ter atenção em relação ao que se escreve, curte e, principalmente, em relação à postagem de fotos.

19/Jun - Horário de funcionamento do Espro nesta quarta-feira: até as 14h30

Nesta quarta-feira, dia 19 de junho, todas as unidades do Espro – Ensino Social Profissionalizante terão seus horários de funcionamento alterados, inclusive a Central de Relacionamento (CRE), por conta do jogo entre o Brasil e México pela Copa das Confederações. O expediente será até as 14h30.

Nos dias 17, 20, 26 e 27 de junho, embora haja jogos em algumas localidades, as filiais mantêm o funcionamento normal.

Fim do conteúdo (Clique neste link para voltar ao início do conteúdo) Voltar ao topo da página (Menu principal)