Projeto Formação para o Mundo do Trabalho voltado a Refugiados e imigrantes acontece em Porto Alegre

Projeto Formação para o Mundo do Trabalho voltado a Refugiados e imigrantes acontece em Porto Alegre

Provocado pelo ACNUR, Espro firma parceria com instituição para fazer a prospecção de migrantes e refugiados em situação de vulnerabilidade social na capital gaúcha

 

O Espro (Ensino Social Profissionalizante), associação filantrópica que há mais de 40 anos ajuda a inserir no mundo do trabalho adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade social, provocado pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), se uniu ao Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados (SJMR), instituição que atua promovendo e protegendo a dignidade e direitos dos migrantes e refugiados no Brasil, para oferecer seu Projeto Formação para o Mundo do Trabalho (FMT), com conteúdos e metodologia adaptada às necessidades do público atendido.

A primeira turma do curso já está fechada e tem 30 adolescentes e jovens imigrantes e/ou refugiados em situação de vulnerabilidade social, com idades entre 14 e 22 anos. As atividades começam no dia 5 de setembro e vão durar 10 semanas.

Ao todo, serão 50 encontros, que acontecerão de segunda a sexta com duração de 4 horas. As aulas são em formato híbrido, presenciais e em EaD. Para os acessos de forma remota, o Espro irá disponibilizar tablets com acesso a internet, além de vale-transporte para o deslocamento até o polo para os encontros presenciais.

“Desde a nossa fundação, temos o compromisso de capacitar e inserir o jovem no mundo do trabalho das mais diversas formas. A diminuição do prazo entre os ciclos de evolução tecnológica torna nossa missão ainda mais desafiadora. Some-se a isso jovens longe do seu país de origem buscando, de alguma forma, não só a inclusão no mundo do trabalho, mas o seu reconhecimento como cidadãos. E é aqui que entra o nosso time de assistência social, psicólogos sociais e instrutores que acolhem, inspiram e desafiam, enquanto desenvolvem competências e sonhos”, afirma Alessandro Saade, superintendente executivo do Espro.

Os conteúdos serão ministrados em português, com um(a) instrutor(a) bilíngue em espanhol, para oferecer apoio aos alunos sem deixar de aproximá-los da língua portuguesa. Além dos materiais didáticos voltados ao mundo do trabalho, serão apresentados  conteúdos da cultura brasileira, como música, comportamentos no ambiente de trabalho, história do Brasil, gastronomia, movimentos artísticos etc. Também está prevista uma oficina com a turma de FMT do Espro na Filial de Porto Alegre para que os jovens façam networking, novas amizades e troquem histórias e experiências.

Sobre o Espro

Há mais de 40 anos, o Espro (Ensino Social Profissionalizante) trabalha para inserir no mercado de trabalho adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade social, por meio da socioaprendizagem. A instituição tem como objetivo auxiliar esses profissionais a serem protagonistas da construção de uma sociedade mais inclusiva, bem como apoiar suas famílias e comunidades, seja por meio de projetos de capacitação ou assistência social.

Em sua trajetória, o Espro encaminhou mais de 430 mil adolescentes e jovens para processos seletivos ou para sua primeira oportunidade no mundo do trabalho. Além disso, realizou 1 milhão de atendimentos sociais, englobando visitas domiciliares, acompanhamentos psicológicos, visitas técnicas, oficinas de geração de renda, encaminhamentos para a rede de apoio e outras iniciativas para desenvolver e melhorar a jornada dos jovens.

A associação filantrópica está presente em todo o território nacional, com filiais e polos em 16 estados, alcançando 2.202 municípios e capacitando anualmente mais de 20 mil jovens por meio dos Programas Jovem Aprendiz e Formação para o Mundo do Trabalho.

Quem busca o primeiro emprego pode acessar o site do Espro. As empresas interessadas em contratar jovens e contribuir com a missão de construir uma sociedade mais inclusiva encontram mais informações e contatos aqui.

Sobre a SJMR

Organizado em 50 países e especializado em migração, deslocamento forçado e refúgio, o Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados (SJMR) tem beneficiado milhares de pessoas com a prestação de serviços gratuitos, intervenções emergenciais, proteção, projetos de educação, integração, apoio psicossocial e pastoral. 

A instituição atua em favor de um maior acolhimento e hospitalidade da sociedade brasileira aos migrantes e refugiados, promovendo e protegendo sua dignidade e direitos, acompanhando seu processo de inclusão e autonomia.

O Serviço busca promover e proteger a dignidade e os direitos de migrantes e refugiados vulneráveis no Brasil, acompanhando seu processo de inclusão e autonomia, incidindo na sociedade e no poder público para que reconheçam a riqueza da diversidade humana.

No Brasil, atualmente, o SJMR atua em sete estados: Brasília (DF), Belo Horizonte (MG), Boa Vista (RR), Manaus (AM), Porto Alegre (RS), Florianópolis (SC) e Salvador (BA). 

Informações para a imprensa:

2PRÓ Comunicação

Carolina Mendes - carolina.mendes@2pro.com.br

Isaac Toledo – isaac.toledo@2pro.com.br

Telefone: (11) 9-8360-7748

 

SJMR

Núcleo de Comunicação - comunicacao@sjmrbrasil.org

 

Compartilhe:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Você será direcionado para a plataforma TAQE, parceiro contratado pelo Espro para possibilitar a realização de seu cadastro e inclusão no mercado de trabalho.

Esse direcionamento é realizado de forma segura e com total privacidade. Para saber mais, leia nossa Política de Privacidade e a Política de Cookies

Concordar e continuar

Você será direcionado para a plataforma TAQE, parceiro contratado pelo Espro para possibilitar a realização de seu cadastro e inclusão no mercado de trabalho.

Esse direcionamento é realizado de forma segura e com total privacidade. Para saber mais, leia nossa Política de Privacidade e a Política de Cookies

Concordar e continuar

Você será direcionado para a plataforma Donera, parceiro contrato pelo Espro.

Esse direcionamento é realizado de forma segura e com total privacidade. Para saber mais, leia nossa Política de Privacidade e a Política de Cookies

Concordar e continuar