Espro 43 Anos: 1 Milhão de Atendimentos Sociais

Espro 43 Anos: 1 Milhão de Atendimentos Sociais

Por acreditar no inalcançável, conquistamos o impossível

Dizem que os números são frios e objetivos, mas no nosso caso não é verdade.

Eles representam muito mais.

No ano que completamos 43 anos, ganhamos um presente mais do que especial! E veio em forma de um grande número.

1 Milhão de Atendimentos Sociais!

Uma marca que conta a nossa história e a paixão pelo propósito de EDUCAR, TRANSFORMAR E INCLUIR adolescentes e jovens ao Mundo do Trabalho, que teve seu início naquela tarde de 26 de março de 1979, data da fundação do Espro.

Um resultado expressivo, mas a verdade é que esses números são ainda maiores.

Porque para cada atendimento, impactamos todo o ecossistema dos nossos jovens, ou seja, suas famílias e comunidades onde vivem. Todos o acompanhamento do jovem segue um caminho de TRANSFORMAÇÃO, que começa com o atendimento na Entrevista Social, com as Visitas Domiciliares e Oficinas de Convivência, tudo visando reconstruir e fortalecer seus vínculos familiares, comunitários e sociais.

Ainda oferecemos a trilha completa por meio da Formação para o Mundo do Trabalho, dos Programas de Socioaprendizagem e Estágio e vamos além!

Apoiamos cada passo por meio de nossas visitas domiciliares e acompanhamentos profissionais, psicológicos e sociais. Esse número faz o nosso propósito 1 Milhão de vezes mais forte.

Somos cada vez mais Espro.

 

 

Dia Internacional da Mulher no Espro

Dia Internacional da Mulher no Espro

Garotas empoderadas? Sim, nós temos!

Por isso, no mês das mulheres a gente não poderia deixar de falar e conscientizar sobre o combate a toda e qualquer forma de violência contra as mulheres.

“Seguir e Resistir. Prevenção às diversas formas de violência contra a mulher”, foi o tema da live realizada em 14 de março, pelo canal do Espro no Youtube, com retransmissão nos dias 15,16, 17 e 18, com a participação de mais de 15 mil aprendizes.

Muito mais que conscientizar sobre a prevenção da violência contra a mulher, os encontros foram uma importante fonte de informação sobre atendimento para mulheres vítimas de violência.

No bate-papo, mediado por Mayara Lamberti e a nossa convida a advogada especialista em direito das mulheres Ana Amorim, trouxe uma importante reflexão sobre o que é violência e os tipos de violência previstos na Lei Maria da Penha, uma importante informação que vale a pena ser compartilhada:

Na Lei Maria da Penha, estão previstos cinco tipos de violência doméstica e familiar contra a mulher, confira cada uma delas:

Violência física: qualquer conduta que ofenda a integridade ou saúde corporal da mulher. Espancamento; atirar objetos; sacudir e apertar os braços; estrangulamento ou sufocamento; lesões com objetos cortantes ou perfurantes; ferimentos causados por queimaduras ou armas de fogo; tortura.

Violência psicológica: qualquer conduta que provoque dano emocional e diminuição da autoestima; prejudique e perturbe o pleno desenvolvimento da mulher; ou vise degradar ou controlar suas ações, comportamentos, crenças e decisões. Manipulação: controle; supervisão constante; constrangimento; humilhação; chantagem; limitação do direito de ir e vir; ridicularização; tirar a liberdade de crença; distorcer e omitir fatos para deixar a mulher em dúvida sobre a sua memória e sanidade (gaslighting)

Violência sexual: conduta que constranja a presenciar, a manter ou a participar de relação sexual não desejada mediante intimidação, ameaça, coação ou uso da força. Estupro; impedimento de utilizar métodos contraceptivos; forçar matrimônio; gravidez ou prostituição por meio de coação; chantagem; suborno ou manipulação.

Violência patrimonial: qualquer conduta que configure retenção, subtração, destruição parcial ou total de seus objetos, instrumentos de trabalho, documentos pessoais, bens, valores e direitos ou recursos econômicos, incluindo os destinados a satisfazer suas necessidades. Controlar o dinheiro; deixar de pagar pensão alimentícia; estelionato; privar de bens, valores ou recursos econômicos; causar danos propositais a objetos da mulher ou dos quais ela goste.

Violência moral: conduta que configure calúnia, difamação ou injúria. Acusar a mulher de traição; emitir juízos morais sobre a conduta; fazer críticas mentirosas; expor a vida íntima; rebaixar a mulher por meio de xingamentos que incidem sobre a sua índole; desvalorizar a vítima pelo seu modo de se vestir.

Em caso de qualquer tipo de violência, é importante buscar ajuda na rede de apoio formada por Delegacias da mulher, UBS, CAPS, CRAS e CREAS, Casa Lar ou ligue para 180, Central de Atendimento à Mulher.

 

 

Dia de Doar: quem abraça o Espro, abraça o futuro!

Dia de Doar: quem abraça o Espro, abraça o futuro!

Seja um parceiro Espro e doe oportunidades!

Por que a sua parceria é tão importante?

Porque acreditamos que você enxerga além do seu quadrado, quer construir um mundo melhor e fazer a diferença na vida de nossos jovens.

E ser um parceiro Espro é ser esse TRANSFORMADOR!

É EDUCAR, TRANSFORMAR e INCLUIR adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade ao Mundo do Trabalho através da capacitação profissional. É investir no presente e receber profissionais preparados no futuro.

Seja um doador Espro e transforme o futuro de milhares de adolescentes e jovens!

Novembro Azul — O preconceito mata

Novembro Azul — O preconceito mata

A Campanha Novembro Azul é responsável pela conscientização do câncer de próstata, doença acometida aos homens. A campanha surgiu no ano de 1999 na Austrália. 

 No Brasil, a Campanha Novembro Azul foi trazida pelo Instituto Lado a Lado Pela Vida em parceria com a Sociedade Brasileira de Urologia. A cada ano o movimento de conscientização ganha mais adeptos e o preconceito com o exame de toque, que foi sempre alvo de aversão pelo sexo masculino, diminui.

 O câncer de próstata é assintomático no início, ou seja, não apresenta nenhum sintoma, o que torna a prevenção muito importante. Vale lembrar que o exame de sangue não substitui o de toque, simples e rápido. É indispensável que os dois sejam realizados, principalmente em homens que já passaram dos 45 anos.

 O preconceito ainda é o grande vilão dos homens no combate ao câncer de próstata. Quem resiste ao exame preventivo reduz as chances de diagnóstico precoce e, consequentemente, prejudica o processo de cura. Quanto mais cedo a doença for descoberta, maiores são as possibilidades de vencê-la. 

Dê esse toque de coragem em favor da vida de quem você ama e se preocupa!

Espro Lança Vídeo Manifesto

Espro Lança Vídeo Manifesto

Não dá pra negar que 2021 foi um ano de grandes avanços aqui no Espro. Renovamos nossa marca, ampliamos a transformação social com novos serviços e produtos e consolidamos nosso posicionamento institucional com o propósito de transformar a vida de adolescentes e jovens em todo Brasil por meio da inclusão de adolescentes e jovens no mundo do trabalho.

E para encerrar o ciclo de 2021, apresentamos nosso Vídeo Manifesto. O vídeo tem cerca de um minuto e meio e conta com a participação de verdadeiras estrelas: nossos jovens!  Nele, mostramos a experiência de transformação, onde cada espectador vivenciará a inspiração que nos impulsiona e que se reflete no propósito e na forma como transformamos a vida de milhares de adolescentes jovens por todo o Brasil.

.Educar, transformar e Incluir, esses são o nosso compromisso que nos impulsiona na conquista de um sonho de uma sociedade mais justa e igualitária. E o Espro é a ponte entre sonhar e realizar.

Curtiu? Clique e confira!

 

 

Dia de Doar Espro: Transforme Vidas

Dia de Doar Espro: Transforme Vidas

Como viver em um país com 9 milhões de jovens desempregados? Onde 2,7 milhões de crianças e adolescentes não têm tempo para brincar ou estudar porque trabalham? Qual será o nosso futuro se não mudarmos o presente?

Por isso, o Espro há mais de 40 anos busca alcançar o seu papel social de Educar, Transformar e Incluir, cumprindo sua missão de “promover inclusão social por meio de ações socioeducativas, mediação de acesso e integração ao mundo do trabalho ” de jovens em vulnerabilidade social.

Só em 2020, nós recebemos mais de 21 mil adolescentes e jovens em nossos programas. Realizamos quase 100 mil atendimentos sociais para os participantes e suas famílias e comunidades. Hoje, atuamos em mais 2 mil municípios em todo o Brasil, com 50 polos de trabalho e filiais em 8 cidades-chave.

Você sabia que as doações de pessoas físicas e jurídicas podem nos ajudar a ampliar esses números?

O Dia de Doar faz parte desse importante movimento por um país mais generoso, justo e pleno de oportunidades para todos, independentemente de condição social, gênero, raça etc.

Ao desenvolver uma verdadeira cultura de doação, a campanha traz recursos para continuarmos nosso trabalho de transformação social.

Você, Jovem Espro, que vive nosso propósito no dia a dia é o grande protagonista desta campanha. Participe com a gente, envie sua história de transformação com o Espro para contapragente@espro.org.br e compartilhe a mudança!  

Vamos construir juntos um futuro digno para todos

Compartilhe:
Artigo 66 da Medida Provisória 1.045/21 ameaça Aprendizagem Profissional

Artigo 66 da Medida Provisória 1.045/21 ameaça Aprendizagem Profissional

Está em discussão na Câmara a Medida Provisória 1045/2021 que em seu artigo 66 pode colocar em risco a força do Programa de Aprendizagem, responsável por criar anualmente mais de 400 mil oportunidades para a inserção de adolescentes e jovens no mundo do trabalho.

O relator da MP, deputado Christino Áureo (PP-RJ), incluiu na MP 1045/2021 o programa chamado REQUIP.

Na prática, o Requip, descrito no art. 66 da MP, permitirá a contratação de jovens sem vínculo empregatício ou qualquer benefício. E é justamente, na inclusão deste programa que vem o alerta de ameaça à aprendizagem profissional, pois permite que os contratos de qualificação profissional sejam contabilizados na cota obrigatória de aprendizagem ameaçando a vaga de aprendizes.

Por se tratar de um texto adicionado pelo relator da MP a proposta para o Requip só entra em vigor se o texto for aprovado pelo Congresso e sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A discussão do texto deve ser retomada logo após o recesso parlamentar, no dia 02/08 próxima segunda-feira.

Até lá, o colegiado de Fóruns Estaduais e Distrital de Aprendizagem Profissional do Brasil se mobiliza na campanha #EmDefesaDaAprendizagem para a retirada do artigo 66 da MP que permite que o trabalhador contratado seja computado para fins da cota legal de aprendizagem.

Se você, assim como nós, também apoia essa luta, hoje (30/07) ao meio dia, participe do twitaço e divulgue em suas redes sociais (insta, Face e Twitter) a imagem abaixo com a hashtag #EmDefesaDaAprendizagem e marque deputados e senadores.

Dia das Mães no Espro: homenagem a quem nos ensinou a transformar com amor

Há pouco mais de um ano, em março de 2020, começávamos a viver um momento único em nossa história. De repente, o mundo entrou em pausa e tudo mudou, nos refugiamos em nossos lares, nos distanciamos de amigos e familiares, tivemos que criar novas formas de cumprir antigas tarefas como ir ao supermercado, por exemplo, e nos adaptar a uma rotina muito diferente do habitual.

Com tantas mudanças, já parou pra pensar em como está sendo a maternidade em tempos de pandemia? Aqui no Espro, temos grandes exemplos de mulheres que mudaram suas vidas e encararam o desafio de ser mãe em um momento tão incerto como o que vivemos atualmente.

Mas o que a pandemia não mudou foi o significado de ser mãe, representado por mulheres (alguns tios, pais, irmãos, avós ou amigos) que nos ensinaram na prática que o amor é transformador.

E se tem uma data que bate no coração da gente é o Dia das Mães e para celebrar de forma especial, convidamos a nossas “mamães da pandemia” para contar como vivenciaram as alegrias e inseguranças durante a gravidez, os cuidados com a saúde e o retorno ao trabalho. Confira!

Compartilhe:
Abril Verde no Espro trás podcast sobre saúde mental

Aqui no Espro as pessoas são nossa maior riqueza.

Mas como será que está a saúde dos colaboradores nessa pandemia? Cenário incerto, número da casos nas alturas e distanciamento social, não são situações fáceis de administrar, certo?

Para bater um papo sobre tudo isso aproveitamos o Abri Verde, mês dedicado à saúde e o bem-estar do trabalhador para conversar sobre essa realidade.

Um podcast cheio de conhecimento, informação, dicas e esperança.

Com Maria Antonia Petrizzo - Gerente de desenvolvimento organizacional do Espro e Mércia Monteiro – Especialista em Gestão de pessoa.

Confira!

 

Dia de Doar Espro reforça impacto da solidariedade

Dia de Doar Espro reforça impacto da solidariedade

O Dia de Doar desse ano acontece em 1º de dezembro, um movimento mundial para destacar o impacto da solidariedade e promover a cultura da doação pela construção de uma sociedade mais justa e igualitária. Aqui no Espro, a campanha visa conectar pessoas às causas e propõe práticas de pequenos hábitos e ações que, quando somados, podem construir um futuro melhor. Além disso, realizamos ações importantes, diretas e indiretas, com doações estimadas em cerca de R$ 416 mil, beneficiando dezenas de entidades, colaboradores e adolescentes e jovens de todo o Brasil.

Especialmente neste ano, em que todos foram surpreendidos pela pandemia provocada pela Covid-19, entre as entregas realizadas por nossos parceiros, estão máscaras de proteção facial, cestas básicas, tablets e itens eletrônicos, turmas do programa de Formação para o Mundo do Trabalho (FMT), kits de roupas e calçados, auxílio Covid-19 e doações espontâneas.

O real impacto da solidariedade

Umas das principais ações foi a doação de kits lanches, que seriam consumidos pelos aprendizes das oito filiais (São Paulo, Campinas, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Porto Alegre, Recife e Rio de Janeiro) que passaram a realizar as atividades teóricas à distância por conta da pandemia. Desta forma, mais de 80 mil itens foram destinados a instituições que realizam trabalho social, desde maio. O valor estimado dos produtos é de R$ 92,6 mil.

Em julho, também foram direcionados os alimentos que estavam estocados em duas unidades do Espro de São Paulo para a Associação Franciscana de Solidariedade. Foram cerca de 1,2 mil itens (café, açúcar, chá e biscoitos) que totalizam aproximadamente R$ 4,7 mil.

Além disso, o #TimeEspro também foi contemplado com doações de mobiliários, avaliados em R$ 59,2 mil. No início de novembro foram disponibilizados 400 itens, desde armários, arquivos, estações de trabalho, gaveteiros, até mesas de reuniões. As peças eram parte das instalações da antiga sede administrativa do Espro, na Consolação, em São Paulo.

Ações indiretas que transformam vidas

Mas não é só isso! Com o apoio de empresas parceiras, o Espro intermediou outras ações importantes de doações que beneficiaram adolescentes e jovens, bem com os seus familiares. Somadas as iniciativas estão estimadas em R$ 259,2 mil. Desse total, R$ 190,6 mil foram direcionados a aprendizes da Unilever, que receberam auxílio de R$ 200,00 durante três meses por conta da pandemia.

O Espro também recebeu mil máscaras da parceira Cyrela (destinadas aos colaboradores) e R$ 28,1 mil direcionados para compra de tablets para a realização de atividades com os adolescentes e jovens. E por meio do Instituto Société Générale, 240 cestas básicas foram distribuídas a famílias ligadas ao Programa de Formação para o Mundo do Trabalho. A instituição também recebeu R$ 8 mil do Tribanco/Iamar para realização de uma oficina maker.

O propósito do Dia de Doar deve ser lembrado todos os dias do ano, para espalhar cada vez mais o espírito de generosidade. Por isso, ao longo de todo o mês de dezembro, inspiraremos gentilezas aqui no blog e em nossas mídias sociais. Fique de olho!

Acompanhe e compartilhe suas experiências para a construção de um futuro melhor!

FAÇA PARTE DESSA CAUSA! Entre em contato com o nosso time e descubra como sua empresa pode contribuir na transformação de vidas. Clique aqui para informações completas.