Espro - Ensino Social Profissionalizante

Educa, Transforma, Inclui.

São Paulo (Matriz) Tel. 11 2504-1174

  • São Paulo (Matriz) Tel. 11 2504-1174
  • Rio de Janeiro Tel. 21 3513-6400
  • Belo Horizonte Tel. 31 3506-1900
  • Brasília Tel. 61 3226-1512
  • Curitiba Tel. 41 3075-2750
  • Recife Tel. 81 3424-8166
  • Salvador Tel. 71 3027-5023
  • Campinas Tel. 19 3722-0004
  • Porto Alegre Tel. 51 3085-5707
Início do conteúdo

Jovem de Recife faz homenagem ao Espro em competição de esporte radical

Como mostra de agradecimento pela oportunidade de formação pessoal e profissional que o Espro lhe ofereceu, o Jovem Aprendiz Deyvison Mota resolveu literalmente vestir a camisa da instituição nas competições de Downhill, esporte radical praticado com bicicletas em escadarias ou montanhas.

Na última prova, realizada em Gravatá, nos dias 24 e 25 de maio de 2016, o Jovem homenageou o Espro ao competir vestido com o uniforme da organização. Mota conseguiu encerrar a prova no quinto lugar e subiu ao pódio na categoria iniciante, pela qual participaram 15 pilotos.

Segundo ele, apesar do resultado importante obtido na prova, sua felicidade era maior por fazer parte do programa de Socioaprendizagem do Espro e pelo quanto era significativo representar a instituição na competição. 

“Precisamos ser especiais na vida das outras pessoas e mostrar que também são especiais para nós. Espro, muito obrigado pela oportunidade de poder levar vocês para a rua e mostrar o quanto é importante ser grato por todas as coisas que são dadas a nós todos os dias. Tenho orgulho de poder vestir esta camisa para poder mostrar às pessoas o carinho que já sinto por vocês”, afirmou o jovem.

 

Mais uma transformação pelo Programa Jovem Aprendiz do Espro

Deyvison Mota conheceu o Espro por meio de um colega, que o indicou a se cadastrar no portal da instituição. Logo em seguida, ele conseguiu a inserção no Programa de Socioaprendizagem.

Atualmente, o Jovem é Aprendiz na área administrativa da empresa parceira Rexam Beverage Can South Americas, multinacional que atua na fabricação de embalagens.

Coral de Jovens se apresentam pelo 6º ano consecutivo no Theatro Municipal

O Coral dos Jovens do Espro – Ensino Social Profissionalizante – vai animar o Centro de São Paulo com interpretações de músicas natalinas nas escadarias do Theatro Municipal. O evento será no próximo dia 22, quinta-feira, a partir das 11h30, e contará com a participação de 200 jovens de 15 a 22 anos integrantes dos programas de Formação para o Mundo do Trabalho e Jovem Aprendiz da instituição.

A plateia será recepcionada com as famosas músicas de Natal, como Sino Feliz, Jesus Cristo, Feliz Natal, Não custa nada e Dentro de um abraço, da banda mineira Jota Quest. Além da execução das famosas canções natalinos, haverá também a tradicional soltura de balões de gás para homenagear a data comemorativa.

“O Espro sempre tem a preocupação em oportunizar aos jovens ações e atividades que possam agregar na sua formação. As atividades do Coral, além de despertar o jovem para as questões culturais e artísticas, oferecem alegria e satisfação pelo reconhecimento do público, melhora a autoestima e traz segurança e sentimento de valorização”, aponta Margareth Gouveia Pinto, gerente do Espro São Paulo.

Sob regência do maestro Jaconias Rodrigues, o Coral do Espro faz parte do projeto Oficinas de Arte e Cultura que oferece aulas gratuitas de canto, dança, música, interpretação e percussão corporal para os jovens em situação de vulnerabilidade social, com intuito de estimular a formação cultural e ampliar seus conhecimentos.

Mais do que ensinar a interpretar canções, a atividade também é uma ferramenta para se trabalhar respiração, entonação de voz, postura, entre outros pontos importantes que podem contribuir com o desempenho destes jovens no ambiente corporativo, desde como se comportar em uma apresentação de trabalho, comunicar-se com os demais, controlar a ansiedade, entre outros. 

 

Financiamento coletivo para reforma do Espro Itaguassu

22 de novembro de 2016.

O Espro – Ensino Social Profissionalizante lançou na última sexta-feira, dia 18 de novembro, a campanha Reviva Itaguassu na plataforma de financiamento coletivo, o Catarse. O objetivo desta ação é arrecadar fundos para a reforma do prédio da unidade, na periferia no extremo norte de São Paulo.

Hoje, o prédio está em mau estado, o que impede a instituição de atender mais pessoas. Esta unidade é atualmente utilizada para a realização de cursos de Formação para o Mundo do Trabalho, atividade teórica do Programa Jovem Aprendiz, Oficinas de Convivência e Geração de Renda.

A campanha ficará no ar por 6 meses e os doadores terão direito à recompensas de acordo com a doação realizada:

Para R$ 10 ou mais Agradecimento no Portal do Espro

Para R$ 30 ou mais Plaquinha com os nomes de quem doou na fachada de Itaguassu

Para R$ 50 ou mais Carta especial ao doador, escrita pelos jovens

Para R$ 80 ou mais Cartão-postal com a foto da nova Itaguassu, com autógrafo dos jovens

Para R$ 200 ou mais Camiseta de apoiador da causa com grafismo/desenho feito pelos jovens

Para R$ 500 ou mais Pasta de tecido e mousepad com estampa ou desenho dos jovens

Você pode doar, ajudar a divulgar esta campanha e colaborar ainda mais para o resgate da cidadania, o aumento da autoestima, o convívio e o estreitamento de laços familiares da comunidade da Brasilândia, em São Paulo.

Doe e compartilhe este projeto!

Financiamento Coletivo

O financiamento coletivo ou ‘crowdfounding’ uma modalidade de efetivação de projetos muito popular atualmente. É quando várias pessoas se identificam com um projeto e resolvem contribuir financeiramente para que ele saia do papel. Baseado na economia colaborativa, tem como fundamento a premissa de que juntos todos podem conquistar seus objetivos. A doação é como qualquer outra que você faz a instituições de caridade, por exemplo, com a diferença de que normalmente, de acordo com o valor doado, há recompensas como contrapartida à atitude solidária. Algumas delas são simbólicas pois, normalmente, o ato de doar já traz por si só muita satisfação ao doador . No caso do Catarse – a plataforma escolhida pelo Espro para este projeto – o pagamento é feito por meio de pagamento por cartão de crédito, pelo próprio site de financiamento coletivo.

Clique aqui para doar.

 

Jovens do Espro participam de movimento global sobre tecnologia

A 'Hora do Código' é uma iniciativa nacional da Semana da Educação em Ciência da Computação e da Code.org para proporcionar a experiência de uma hora de ciência da computação e programação a milhões de estudantes

Acontece hoje, dia 12 de dezembro, o evento Hora do Código, na unidade Centro 2 - FECAP do Espro – Ensino Social Profissionalizante, em São Paulo) e, também, em Belo Horizonte, Curitiba e Rio de Janeiro. O objetivo da ação é proporcionar algumas noções de programação aos Jovens Aprendizes.

Segundo Naiara Martins, coordenadora de Inovação e EAD do Espro participar deste movimento é apenas o começo do que será realizado nos próximos anos. “A iniciativa de promover a Hora do Código com as filiais é uma das diversas ações que vamos desenvolver daqui para frente. Sabemos que a programação tem um papel fundamental na tecnologia e com essa ação queremos que os jovens se inspirem, experimentem programar e consequentemente estejam cada vez mais prontos para o mercado de trabalho, revela.

No vídeo a seguir, o Jovem Aprendiz João Pedro Santos de Lima, do Espro Rio de Janeiro, revela a importância de participar de uma iniciativa como esta.

Hora do Código é um movimento global que atinge dezenas de milhões de estudantes em mais de 180 países. Qualquer um, em qualquer lugar, pode organizar um evento da Hora do Código. Tutoriais de uma hora estão disponíveis em mais de 45 idiomas. Não é necessária experiência. Ideal para as pessoas de 4 a 104 anos.

Por que participar?

A tecnologia está transformando todos os setores do planeta. Em 2015, 7 milhões das novas vagas de trabalho nos EUA eram de cargos que valorizam as habilidades em programação — inclusive nas áreas de arte e design. Mas 75% das escolas nos EUA não ensinam ciência da computação. É hora de agir de acordo com o século XXI. Todos sabem  que, independentemente do que os jovens venham a fazer quando chegarem à idade adulta –  quer optem pela medicina, quer optem pela administração, política ou artes – saber como construir a tecnologia dará a eles confiança, além de vantagem competitiva.

Code.org

A Code.org é uma instituição pública sem fins lucrativos dedicada a promover o estudo da ciência da computação e garantir que ela chegue também às minorias sociais, empoderando, por exemplo, mulheres e negros para a participação nesta área. Sua visão é de que todos os alunos, de todas as escolas, devem ter a oportunidade de aprender a programar. Após seu lançamento, em 2013, a Code.org organizou a campanha Hora do Código – que levou a ciência da computação a mais de 100 milhões de alunos – em parceria com 70 distritos de escolas públicas em todo o país para expandir os programas de ciência da computação. A Code.org é mantida por doações filantrópicas de corporações, fundações e indivíduos generosos, incluindo Microsoft, Infosys Foundation, USA, The Ballmer Family Giving, Omidyar Network, entre outras. Para obter mais informações, acesse: br.code.org.


Espro Brasília cria projeto que ensina a fazer uma boa redação no Enem

4 de novembro de 2016

O Espro Brasília criou um projeto focado na dissertação argumentativa e nas técnicas básicas de produção textual para garantir aos estudantes um melhor desempenho na redação do Enem - Exame Nacional de Ensino Médio. Chamado de ‘Jovem Escritor’, a ação é voltada para os Jovens Aprendizes da instituição.

O projeto foi desenvolvido pela instrutora Elen Gama a partir da necessidade apresentada pelos jovens durante as Atividades Teóricas que o Programa Jovem Aprendiz oferece e devido a redação ser um dos principais desafios do Exame, podendo alavancar a nota dos estudantes quando bem desenvolvida.

Elen utiliza como metodologia do projeto a abordagem coletiva leitura dinâmica, brainstorming, mostra de redações que tiveram a nota máxima e produção e estruturação de textos. Também são discutidos assuntos relevantes, temas sociais e atualidades. Essa  construção de ideias se dá com a leitura e interpretação de textos de apoio, leitura de jornais e de sites de notícias. “As reflexões sobre  temas sociais, por exemplo, afetam a vida em sociedade e impactam diretamente no conflito de interesses individuais e coletivos. É importante frisar que deve-se levar em conta não apenas a própria  opinião, mas também o respeito às leis; fazendo-os repensarem seus valores e conhecimentos adquiridos e como irão portar-se perante a comunidade daqui para frente. Assim, os jovens devem estar antenados nos fatos políticos e sociais para ter desenvolvido um repertório mínimo para a elaboração de um bom texto”, afirma. 

Durante o projeto, que teve início em setembro, os jovens já desenvolveram duas redações e mostraram uma melhoria significativa em relação à argumentação, estrutura e diminuição de erros gramaticais. 

A Aprendiz Luísa Antunes considerou o conteúdo apresentado muito rico e garantiu que ele será bem utilizado na sua redação. “Aprendemos dicas valiosas, sobretudo para a redação do ENEM, como o uso de conectores, pontuação, a utilização estratégica da escrita, o mapa mental e o início de redações com tópico frasal”, disse. 

Os pontos analisados durante o projeto são: o registro da norma culta avaliando questões como ortografia e acentuação; apresentação de raciocínio, defesa de um ponto de vista coerente; uso correto da gramática e língua portuguesa possibilitando coesão entre orações, frases e parágrafos; e por último, se o candidato apresentou uma proposta de solução do problema especificando o dever e papel de cada cidadão de acordo com o tema sugerido. 

Fim do conteúdo (Clique neste link para voltar ao início do conteúdo) Voltar ao topo da página (Menu principal)