Espro - Ensino Social Profissionalizante

Educa, Transforma, Inclui.

São Paulo (Matriz) Tel. 11 2504-1174

  • São Paulo (Matriz) Tel. 11 2504-1174
  • Rio de Janeiro Tel. 21 3513-6400
  • Belo Horizonte Tel. 31 3506-1900
  • Curitiba Tel. 41 3075-2750
  • Recife Tel. 81 3424-8166
  • Brasília Tel. 61 3226-1512
  • Campinas Tel. 19 3722-0004
  • Porto Alegre Tel. 51 3085-5707
Início do conteúdo

03/Set - Jovem de Recife encontra na Aprendizagem um meio de estar no mercado de trabalho

Janderson Alexandre, 21 anos, nasceu em Ipojuca e sempre adorou estudar. Após concluir o ensino médio, fez um curso de Construção Naval e conseguiu seu primeiro emprego como Operador de Máquinas. Mesmo assim, não desistiu de seu sonho: fazer faculdade de engenharia mecânica. Com muito esforço e estudo, passou na universidade tão desejada, mas precisou abandonar o trabalho, pois os horários não batiam. 

Janderson então começou a procurar outra oportunidade no mercado de trabalho. Mas, em um ano, não conseguiu nada.  Foi então que seu primo comentou sobre o programa Jovem Aprendiz do Espro. Ele se inscreveu e em poucas semanas estava participando do processo de Triagem e Encaminhamento da empresa Bunge Alimentos. Por meio do programa, ele viu a possibilidade de conciliar seus estudos com uma posição no mercado de trabalho e ainda obter uma aprendizagem contínua com as Atividades Teóricas e Práticas.

Na empresa, começou trabalhando na área de Manutenção. No começo, fazia atividades simples e quando sobrava tempo, acompanhava a rotina de um dos estagiários, sempre disposto a ajudar e a aprender cada vez mais. Em seguida, como Janderson já estava cursando Engenharia, foi contratado como estagiário também. “Acredito que meu diferencial foi não ter recusado nenhum tipo de tarefa, principalmente as mais complexas. Tudo na vida é um aprendizado e aceitar os desafios nos faz profissionais melhores”, conta ele. Hoje, Janderson atua no planejamento, programação elétrica e mecânica, além da lubrificação e refrigeração da Fábrica. 

O Programa Jovem Aprendiz foi para ele um recomeço. No momento em que deixou a estabilidade de um emprego convencional para investir em sua carreira, estar na universidade exigiu que ele encontrasse novas possibilidades para voltar ao mercado de trabalho. O programa surgiu como uma delas. “Foi a chance que tive de voltar ao mercado de trabalho e ser reconhecido. Aprendi que temos que agarrar todas as oportunidades que aparecem, pois todas as formas de aprendizado são válidas. E lá na frente podem nos proporcionar coisas grandiosas que nem imaginávamos”.

1º/Set - Artigo: O ganha-ganha do voluntariado empresarial

O brasileiro, por natureza, é um povo solidário que, no geral, se dispõe a contribuir para as causas em que acredita – seja por meio de ajuda financeira, conhecimento ou doação de seu tempo. Nas últimas duas décadas, o trabalhador tem encontrado, cada vez mais no mundo corporativo, espaço para poder ajudar o próximo. 

As companhias têm despertado para o fato de que integrar a sua expertise e a de seus funcionários com as necessidades das comunidades em que atuam, a partir do voluntariado empresarial, agregam não só à sociedade como também aos negócios. 

Último levantamento feito pelo CBVE (Conselho Brasileiro de Voluntariado Empresarial) aponta que 81% das ações de voluntariado realizadas no país são promovidas por empresas privadas, o que atesta que as companhias brasileiras já entendem que a prática é importante e estratégica para gerar valor compartilhado a seus públicos de relacionamento. 

Os resultados são positivos. Ainda de acordo com a pesquisa do CBVE, 90% das empresas que se envolvem com trabalho voluntário têm melhor relacionamento com as comunidades em que atuam, além de terem a oportunidade de reforçar sua marca no mercado. E mais: 74% delas possuem funcionários mais comprometidos. 

Promover o contato dos colaboradores com realidades diferentes da vivida habitualmente por eles faz com que deem mais valor ao que possuem e se sintam estimulados na realização de suas atividades. Mais do que isso, ao proporcionar aos funcionários que defendam causas em que acreditam, a empresa estreita laços e contribui para que as pessoas se realizem, o que reflete diretamente em seu rendimento no trabalho. O  Energia do Bem, programa de voluntariado da AES, é um claro exemplo disso.

ENERGIA DO BEM

Consciente de seu compromisso com o desenvolvimento coletivo e sempre em busca de engajar seus colaboradores na transformação das comunidades onde atua, a AES faz parte do time de empresas que integra o voluntariado a seu planejamento estratégico. 

Desde 2008, o Grupo possui programa de voluntariado próprio, que busca utilizar a expertise de seus colaboradores no setor elétrico em favor do bem comum, com ações de conscientização nas comunidades a respeito do uso seguro e consciente da energia, além de campanhas cidadãs que vão desde a arrecadação de agasalhos até a formação de mutirões para doação de sangue. 

Neste 28 de agosto, Dia Nacional do Voluntariado, vamos celebrar nosso compromisso com o tema com um grande mutirão, formado por cerca de 200 colaboradores que vão, voluntariamente, percorrer dezenas de empresas para falar sobre o setor elétrico, os impactos socioambientais e a importância de não desperdiçar a energia, um bem tão essencial na vida das pessoas. 

Esse Dia da Energia do Bem, como estamos denominando, será uma grande experiência para a nossa empresa ao mobilizar tantas pessoas em um único dia. Da mesma forma, será uma excelente oportunidade para nossos funcionários que estarão compartilhando o seu conhecimento com milhares de pessoas, ajudando a fazer as vidas delas acontecer.

 
 
 
 
*Luciana Alvarez é gerente de Sustentabilidade e Gestão da Marca da AES, faz parte da Plataforma Liderança Sustentável – Executivos e é presidente voluntária do Centro Educacional Infantil Luz e Lápis, instituição social mantida pela AES Eletropaulo há mais de 25 anos.
 

31/Ago - Humanize leva jovens do Espro para assistir o musical Raia 30

Devido à parceria realizada pela Humanize Produções, os jovens das Oficinas de Arte e Cultura do Espro São Paulo, tiveram a oportunidade de assistir gratuitamente o musical ‘Raia 30’, que está em cartaz no Teatro Net, no sábado, dia 22 de agosto. 

Esta foi uma ótima oportunidade para os jovens verem na prática o que eles estão aprendendo na teoria: é o que conta Alana Gomes Diniz. “Eu não imaginava como era uma grande produção, fiquei encantada”. A jovem, que está na oficina de Dança afirmou que, após o espetáculo, o frio na barriga e o nervosismo aumentaram. “Não vejo a hora de me apresentar também. Estamos nos dedicando para dar tudo certo”.

Marcela Jesus Ferreira, da oficina de Teatro também adorou a experiência. “Eu já havia assistido peças de teatro, mas nada tão grandioso e com uma atriz tão completa. Foi uma ótima oportunidade para absorvermos o profissionalismo dos artistas e nos preparar para a nossa peça”. 

Segundo Marcelo Klabin, diretor Artístico das Oficinas do Espro, fomentar a busca pela cultura é um dos principais objetivos “Acredito que o repertório cultural influencia em nosso processo de desenvolvimento. Cultura e educação são áreas que estão atreladas.Os jovens puderam se inspirar pelo que viram, buscando esforçarem-se para realizar com excelência os seus respectivos projetos”, afirmou.

Os jovens de São Paulo apresentarão um espetáculo de finalização das Oficinas no dia 10 de novembro. Elas também acontecem em Curitiba, Belo Horizonte e Rio de Janeiro.

Raia 30

Com texto de Miguel Falabella e direção de José Possi Neto, o espetáculo é uma celebração dos 30 anos de carreira da atriz, bailarina e cantora, Claudia Raia. Junto com uma equipe de bailarinos, há esquetes humorísticos, números musicais inéditos e outros quadros consagrados de seus espetáculos anteriores.

Humanize

A Humanize Produções é uma produtora com foco em produtos e projetos culturais, educativos e esportivos, visando o desenvolvimento social e humano.

além de disponibilizar uma equipe de produção e de direção exclusivo para o acompanhamento dos ensaios e preparação em geral dos jovens, também está cuidado de detalhes como figurino, cenário e todos os itens da parte técnica e artística do espetáculo.

Oficinas de Arte e Cultura do Espro

O projeto visa estimular uma formação integrada e multidisciplinar, ampliando o universo cultural, bem como o desenvolvimento de novas habilidades de relacionamento inter e intrapessoal dos jovens, além de aprimorar o espírito crítico tão necessário ao exercício da cidadania responsável. 

As Oficinas recebem o patrocínio do instituto de uma grande instituição financeira e são compostas por Aprendizes que complementam sua formação aos sábados com estas atividades.

31/Ago - Veja o que rolou no Conarh 2015

O Espro participou da 41ª edição do Conarh – Congresso Nacional de Recursos Humanos, com um estande na Expo ABRH, feira para visitação gratuita que acontece em paralelo ao Congresso, nos dias 17 a 20 de agosto, no Transamérica Expo Center em São Paulo.

O foco da instituição foi apresentar o programa Jovem Aprendiz, que capacitou mais de 18 mil jovens em 2014, além dos novos projetos culturais e socioeducacionais, que desenvolvem ainda mais os nossos jovens, como: oficinas de arte e cultura, workshop de educação financeira, aulas de inglês e informática, programa Mentoring, entre outros. 

Na terça-feira, dia 18, recebeu a participação do fiscal, Dr. Evandro Mesquita da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego, que esclareceu dúvidas dos visitantes sobre a Aprendizagem. Durante os quatro dias de evento, o Espro recebeu mais de 500 empresas em seu estande. “A Aprendizagem é muito mais do que uma obrigação trabalhista. É um programa econômico, que prepara profissionais para o futuro. Profissionais que vão entrar no mercado do trabalho com condições mínimas do que está acontecendo. E isto, é investir no futuro do país”. 

O Espro também participou do programa Papo.com, da Revista Melhor, patrocinadora oficial do Congresso, com a participação do Paulo Vieira, supervisor de Novas Parcerias, que falou sobre o atual cenário da instituição, cumprimento de cotas, a questão da gravidez na Aprendizagem e as próximas estratégias.

 

27/Ago - Turma da Cyrela se forma e reencontra mentores

Troca promovida por meio de Mentoring entre jovens e colaboradores do Espro e da Cyrela deixa aprendizado único a todos os envolvidos

Após dois meses, o projeto piloto do programa Mentoring do Espro, em parceria com o Instituo Cyrela, chegou ao fim. O encerramento, no qual os jovens reencontraram seus mentores, aconteceu no dia 7 de agosto nas dependências da Cyrela e foi repleto de momentos de alegria e muito orgulho.

Para o jovem Paulo Matheus Araújo, experiências são sempre bem-vindas, principalmente na fase jovem e ter participado do Mentoring foi extremamente rico para sua vida profissional e pessoal. “Com a minha mentora eu consegui enxergar mais qualidades em mim que eu, muitas vezes, não sabia que possuía. Ela também me ajudou a ver as possibilidades de carreiras que tem a ver com meu perfil”, contou ele. 

Daniela Ono, mentora de Paulo, conta que na sua adolescência não teve alguém para lhe dedicar tempo para informações de carreira e, participando do programa, percebeu o quanto isso pode fazer a diferença. “Ampliamos a visão de possibilidades de carreiras; mergulhamos em sites de carreira, de estudos online e de oportunidades de estudo no exterior; conversamos sobre o ambiente corporativo, como ele funciona, qual a postura mais adequada e como ele agrega no nosso aprendizado; e aproveitei os projetos que o Paulo estava à frente no Espro para ajudá-lo na priorização de tarefas e organização do tempo”.  Ela afirma que aprendeu mais nessa experiência do que o próprio mentorando e, por fim, deixa a dica: “Foi gratificante... Se cada pessoa parar para apoiar o futuro de um jovem, temos a chance de apoiar a transformação na vida de muita gente”. 

Formatura 

Já no dia 11, aconteceu a formatura da turma que apresentou como trabalho de conclusão um jornal ‘ao vivo’. Um dos convidados para a bancada foi o oficineiro voluntário de Comunicação e Expressividade, Henrique Moura, que, além de entreter a plateia, explicou aos jovens a importância de adaptar a comunicação de acordo com os diferentes públicos e ambientes. 

O evento também contou com a participação de Rafael Marques Alves, responsável pelos projetos do Instituto Cyrela, e Fábio Escaleira, superintendente Administrativo Financeiro do Espro, que incentivou os jovens a sempre lutar pelos seus sonhos e falou sobre a importância da educação em nossas vidas “Nada se constrói sem estudos e este é o objetivo do Espro: dar um curso que seja a base para a conquista do primeiro emprego, para que vocês entendam que, com estudo e comprometimento, tudo é possível”, disse.

Uma das formandas, Nara da Silva de 15 anos, fez questão de agradecer à dedicação dos instrutores durante o curso e afirmou em nome da turma que agora eles já sabem como dar o primeiro passo para o futuro.

A cerimônia foi finalizada com uma bela apresentação do Coral dos formandos.

Fim do conteúdo (Clique neste link para voltar ao início do conteúdo) Voltar ao topo da página (Menu principal)