Espro - Ensino Social Profissionalizante

Educa, Transforma, Inclui.

São Paulo (Matriz) Tel. 11 2504-1174

  • São Paulo (Matriz) Tel. 11 2504-1174
  • Rio de Janeiro Tel. 21 3513-6400
  • Belo Horizonte Tel. 31 3506-1900
  • Curitiba Tel. 41 3075-2750
  • Recife Tel. 81 3424-8166
  • Brasília Tel. 61 3226-1512
  • Campinas Tel. 19 3722-0004
  • Porto Alegre Tel. 51 3085-5707
Início do conteúdo

19/Nov - Doe parte do Imposto de Renda para projetos sociais. Saiba como!

Acontece no dia 2 de dezembro, o #DiadeDoar #GivingTuesday, que  é uma ação para celebrar a doação e encorajar doações maiores, melhores e mais inteligentes durante a época de festas. É um princípio norteador para encorajar a criatividade e a energia de pessoas no Brasil e no mundo para trabalharem juntas para o bem.

Pessoas físicas e jurídicas podem direcionar um percentual do imposto de renda para os projetos inscritos nos Fundos dos Conselhos dos Direitos da Criança e do Adolescente de São Paulo e Distrito Federal.

O Espro teve, recentemente, um projeto social aprovado. Agora é possível direcionar parte do seu Importo de Renda para o programa Formação Profissional para o Mundo do Trabalho, que oferece aos jovens em vulnerabilidade social a capacitação ética cidadã e a inserção no mercado do trabalho. Veja como funciona:

Em São Paulo, o projeto está inscrito no FUMCAD - Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. Já no Distrito Federal, os recursos podem ser destinados ao Espro por meio do FDCA – Fundo dos Direitos das Crianças e Adolescentes. 

O Imposto de Renda de pessoas físicas e jurídicas é a principal fonte de captação de recursos destes Fundos e sua utilização não traz ônus a quem contribui. Podem ser feitas múltiplas contribuições durante o ano ou uma contribuição única anual. Ou seja, o governo permite que parte do valor recolhido de IR, seja direcionado a projetos que beneficiam crianças e adolescentes sem trazer nenhum custo adicional ao doador.

 

Quem pode colaborar?

PESSOA JURÍDICA 

Toda empresa, que for tributada pelo regime do lucro real, poderá destinar ao FUMCAD ou ao FDCA até 1% do Imposto de Renda devido, percentual este que será totalmente deduzido do imposto devido.

PESSOA FÍSICA 

Qualquer pessoa, que faz opção pela Declaração Completa, poderá destinar ao FUMCAD ou ao FDCA até 6% do Imposto de Renda devido, percentual este que será totalmente deduzido do imposto devido.

As doações feitas até o dia 31 de dezembro de 2014 serão abatidas na declaração do Imposto de Renda do exercício de 2014 que será entregue em 2015. Já as doações feitas em 2015, serão abatidas na próxima declaração  (que será entregue só em 2016).

Por que investir neste projeto?

Altamente focada em despertar o espírito empreendedor e posturas compatíveis às exigências do mundo do trabalho, o programa Formação Profissional para o Mundo do Trabalho é um grande diferencial na formação dos jovens e auxilia significativamente o seu ingresso no mundo do trabalho.

Referência em todo o Brasil, ele também abrange Oficinas de Convivência e de Geração de Renda Familiar. Só em 2011, foram mais de nove mil jovens beneficiados com este curso. Além disso, são realizadas Oficinas de Convivência e de Geração de Renda Familiar aos pais e familiares de maneira que eles possam desenvolver seu protagonismo social.

Em consonância com os preceitos do ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente, o Espro tem como missão educar, transformar  e incluir os jovens na sociedade. É direito de todo contribuinte destinar parte de seu imposto de renda para o objetivo fundamental e prioritário de assegurar os direitos da infância e da adolescência. Essa ação de civismo tributário, voltada ao bem público, é permitida e estimulada pela lei*.

Como fazer uma doação ao FUMCAD

Por meio do simulador da Receita Federal, você calcula o valor máximo a ser abatido do Imposto de Renda. Após a simulação, será disponibilizado, nesta tela, o botão "Fazer Doação", que leva à página da escolha de entidades.

1.A primeira tela traz os links das entidades com projetos aprovados pelo CMDCA/SP - Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de São Paulo no sistema. O Espro está cadastrado pela razão social: Associação de Ensino Social Profissionalizante.

2. A partir da tela de detalhes da instituição, clicando no botão "Efetuar doação para este projeto", o sistema solicitará os dados do doador.

3. Preencher os campos e clicar no botão "Confirmar". A seguir, confirmar a geração do boleto.

4. O sistema o levará à tela do banco arrecadador de doações para a entidade selecionada. Nesta tela, estará disponível a linha digitável para fazer o pagamento online ou a opção de impressão para pagamento em uma agência bancária.

 

Saiba mais sobre como proceder em: 

http://fumcad.prefeitura.sp.gov.br/forms/frmdoacao.aspx 

 

Como fazer uma doação ao FDCA

1.Depositar a contribuição na conta bancária:

Banco: 070–BRB

Agência: 100, Conta Corrente: 044 149-8

CNPJ: 15.558.339/0001-85, em nome do Fundo dos Direitos da Criança e do Adolescente. Esta conta é controlada pelo CDCA/DF.

 

2.Dirigir-se ao CDCA/DF - Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente do Distrito Federal (SAAN - Qd 01 - Lote C - Comércio Local) com o comprovante do depósito, nome e número do CPF ou CNPJ do doador, ou enviá-los por e-mail no prazo de 60 dias para emissão do recibo padronizado, informando os dados da entidade para a qual efetuou a doação. O Espro está cadastrado pela razão social: Associação de Ensino Social Profissionalizante.

Como direcionar recursos do Imposto de Renda - IR

O direcionamento do IR só pode ser realizado:

•Por contribuinte pessoa física que utiliza o modelo completo da Declaração de Ajuste Anual, com limite da doação com dedução no IR de até 6% do imposto devido;

•Pelo contribuinte pessoa jurídica tributada com base no Lucro Real de empresas enquadradas no artigo 14 da Lei nº 9.718/98, com limite da doação com dedução no IR de até 1% do imposto devido.

Importante: O contribuinte pessoa física que optar pela declaração simplificada e o contribuinte pessoa jurídica tributado com base no Lucro Presumido não poderão efetuar as deduções em questão.

Saiba mais sobre como proceder em: www.conselho.crianca.df.gov.br/fdca/como-doar.htm

 

Em caso de dúvidas, envie e-mail para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

Faça a sua doação e contribua para que ainda mais jovens, famílias e comunidades participem dos programas do Espro.

*O Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA (Lei 8069/90) permite que pessoas físicas ou jurídicas destinem parte de seu imposto devido, com isso podem beneficiar os projetos inscritos.  Essa é a principal fonte de captação de recursos do FUMCAD da Cidade de São Paulo, e sua utilização não traz ônus a quem contribui.


11/Nov - Entrevista com Ronaldo Freixeda, gerente regional do Trabalho e Emprego do Ministério do Trabalho e Emprego

Dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) e do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) divulgados recentemente apontam que 81% dos 203.060 jovens que concluíram o programa Jovem Aprendiz, em 2011 permaneceram no mercado formal, até o ano seguinte. Em 2013, o percentual ganhou mais um ponto, subindo para 82%, que representou 211.186 jovens, no mercado de trabalho. Em meados de agosto, o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) divulgou acordo de termo de cooperação com a Federação das Indústrias de São Paulo (FIESP), Sesi e SENAI para a inclusão de Pessoas Com Deficiência (PCDs), no mercado paulista. Com a nova determinação, os jovens terão oportunidades, na condição de Aprendizes, em matrizes de indústrias instaladas no Estado de São Paulo. 

A equipe do boletim Espro na Sua Empresa conversou com Ronaldo Freixeda, gerente regional do Trabalho e Emprego do Ministério do Trabalho e Emprego sobre o panorama atual e futuro da Aprendizagem no país. Segundo ele, ainda há espaço para o crescimento dos índices relacionados a contratação de Aprendizes e o indicador pode atingir a marca de 1milhão de inseridos, até o final de 2015.

Espro na Sua Empresa: Se pudesse fazer um breve panorama da Aprendizagem no país, o que diria?

Ronaldo Freixeda: Na última década, o Brasil passou por significante evolução, no que diz respeito a inclusão de jovens no mundo do trabalho. Isso ocorreu graças a Lei da Aprendizagem, que além de proporcionar os meios para que estes jovens possam entrar formalmente no mercado de trabalho, ainda oferece a capacitação necessária para a inicialização profissional compatível com a formação do indivíduo. A partir daí, novas oportunidades de crescimento e de acesso ao conhecimento podem ser mais difundidas. 

Espro na Sua Empresa: Como enxerga a sensibilização das empresas com relação ao Programa de Aprendizagem? Você acredita que o papel delas é fundamental para despertar o interesse dos jovens na inserção no  mundo do trabalho, assim como para definir a carreira?

Ronaldo Freixeda: Sim e também devemos lembrar que as ações fiscais realizadas pelo Ministério do Trabalho são intermitentes e que cada vez mais as Superintendências Regionais têm focado seus esforços na melhoria do programa, inclusive estabelecendo parcerias com entidades que oferecem a formação aos Aprendizes.

Espro na Sua Empresa: Como estão os índices de evolução dos contratos de Aprendizagem? Os números atuais são satisfatórios para o cumprimento das metas?

Ronaldo Freixeda: Os números apresentados por meio da RAIS/CAGED indicam uma evolução significativa nas contratações de Aprendizes. Os índices mudam do patamar de aproximadamente 335 mil até o final de 2012 para algo em torno de 645 mil no mesmo período de 2013, o que indicou um aumento de aproximadamente 100%  nas inserções. Estes números têm muito espaço para crescer podendo chegar na marca de 1milhão até o final de 2015.

Espro na Sua Empresa: Há a necessidade de aceleração dos índices? Se sim, que tipo de ação seria necessária aplicar entre empresas e demais instituições?

Ronaldo Freixeda: As empresas estão cada vez mais atraídas pelo programa de Aprendizagem.  Com isso estão percebendo o potencial que os jovens possuem para desenvolver cada vez mais atividades de complexidade e com bastante eficiência, rompendo  assim o preconceito existente em relação ao trabalho de jovens sem experiência profissional. Acredito que, a partir do investimento na formação destes jovens, as empresas criam oportunidades de evolução dentro da carreira estimulando-os a buscar cada vez mais a formação educacional que é exigida de forma muito intensa pela sociedade atual.

Espro na Sua Empresa: O momento da Aprendizagem, em que o jovem tem contato direto com as atividades do dia a dia corporativo, pode contribuir para a definição da carreira? Por quê?

Ronaldo Freixeda: Sim. A importância do programa de Aprendizagem para os jovens vai muito além do período em que se realiza a formação, pois muitas vezes será determinante para suas escolhas profissionais, o que pode provocar o interesse por determinadas carreiras.

Espro na Sua Empresa: Como estará a Aprendizagem daqui 10 anos?
 
Ronaldo Freixeda: Acredito que a tendência futura é que cada vez mais as corporações invistam na formação de jovens para atender suas demandas, pois hoje é notório o “apagão” de mão de obra especializada no mercado acarretando grandes transtornos para as empresas. 
 
Espro na Sua Empresa: De que forma enxerga o trabalho realizado por instituições certificadoras como o do Espro, que comemora 35 anos de atuação no país?
 
Ronaldo Freixeda: Para que tudo que foi demonstrado possa cada vez mais evoluir e atender as demandas apresentadas pelo mercado, digo que é fundamental que continuem existindo instituições como o Espro que atua na área de formação de jovens há 35 anos para que, juntamente com as empresas parceiras possam criar oportunidades de formação para os nossos jovens.
 
 
 
 
 

10/Nov - Jovens recebem treinamento financeiro da Allianz Seguros

Por meio do projeto My Finance Coach (Meu treinador financeiro), da empresa Allianz Seguros, os jovens da Formação Profissional para o Mundo do Trabalho, unidades Lar Sírio e Itaguassu, receberam no dia 4 de novembro, na matriz do Espro, uma palestra interativa sobre Compras e Planejamento Financeiro.

A iniciativa tem o objetivo de melhorar a educação financeira na sociedade, especialmente entre as crianças em idade escolar e promover a compra consciente, abordando temas como: importância de analisar o que precisamos e o que queremos comprar, direitos e deveres do consumidor, influências das propagandas, comparação de produtos antes de comprar e como planejar o dinheiro a curto e longo e prazo.

No Brasil, desde a inauguração, em agosto de 2013, 2.370 mil jovens de escolas públicas e particulares já se beneficiaram com as atividades do My Finance Coach. As palestras são ministradas por funcionários voluntários da Allianz. Atualmente, são mais de 150 colaboradores que participam deste projeto.

No Espro, a palestra foi realizada por Luciana Aparecida de Moraes e Nico Nascimento. “Os jovens de hoje são muito imediatistas. A maneira que devemos cuidar do nosso dinheiro deve começar desde cedo, para que não haja frustrações de sonhos lá na frente”, afirmou Luciana.

Para Danielle Cristina, coordenadora da Formação Profissional para o Mundo do Trabalho a iniciativa com certeza resultará em benefícios para a vida profissional e pessoal dos jovens. “Este assunto é muito importante para estes jovens que estão iniciando suas carreiras profissionais. Ao receberem seus salários, eles terão mais consciência sobre os gastos. O planejamento financeiro que eles farão está inteiramente ligado aos seus projetos de vida”.

A ação com os jovens do Espro está em fase piloto e acontecerá novamente no dia 13 de novembro, para outras quatro turmas.

11/Nov - Entrevista com Ronaldo Freixeda, gerente regional do Trabalho e Emprego do Ministério do Trabalho e Emprego (2)

Dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) e do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) divulgados recentemente apontam que 81% dos 203.060 jovens que concluíram o programa Jovem Aprendiz, em 2011 permaneceram no mercado formal, até o ano seguinte. Em 2013, o percentual ganhou mais um ponto, subindo para 82%, que representou 211.186 jovens, no mercado de trabalho. Em meados de agosto, o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) divulgou acordo de termo de cooperação com a Federação das Indústrias de São Paulo (FIESP), Sesi e SENAI para a inclusão de Pessoas Com Deficiência (PCDs), no mercado paulista. Com a nova determinação, os jovens terão oportunidades, na condição de Aprendizes, em matrizes de indústrias instaladas no Estado de São Paulo. 

A equipe do boletim Espro na Sua Empresa conversou com Ronaldo Freixeda, gerente regional do Trabalho e Emprego do Ministério do Trabalho e Emprego sobre o panorama atual e futuro da Aprendizagem no país. Segundo ele, ainda há espaço para o crescimento dos índices relacionados a contratação de Aprendizes e o indicador pode atingir a marca de 1milhão de inseridos, até o final de 2015.

Espro na Sua Empresa: Se pudesse fazer um breve panorama da Aprendizagem no país, o que diria?

Ronaldo Freixeda: Na última década, o Brasil passou por significante evolução, no que diz respeito a inclusão de jovens no mundo do trabalho. Isso ocorreu graças a Lei da Aprendizagem, que além de proporcionar os meios para que estes jovens possam entrar formalmente no mercado de trabalho, ainda oferece a capacitação necessária para a inicialização profissional compatível com a formação do indivíduo. A partir daí, novas oportunidades de crescimento e de acesso ao conhecimento podem ser mais difundidas. 

Espro na Sua Empresa: Como enxerga a sensibilização das empresas com relação ao Programa de Aprendizagem? Você acredita que o papel delas é fundamental para despertar o interesse dos jovens na inserção no  mundo do trabalho, assim como para definir a carreira?

Ronaldo Freixeda: Sim e também devemos lembrar que as ações fiscais realizadas pelo Ministério do Trabalho são intermitentes e que cada vez mais as Superintendências Regionais têm focado seus esforços na melhoria do programa, inclusive estabelecendo parcerias com entidades que oferecem a formação aos Aprendizes.

Espro na Sua Empresa: Como estão os índices de evolução dos contratos de Aprendizagem? Os números atuais são satisfatórios para o cumprimento das metas?

Ronaldo Freixeda: Os números apresentados por meio da RAIS/CAGED indicam uma evolução significativa nas contratações de Aprendizes. Os índices mudam do patamar de aproximadamente 335 mil até o final de 2012 para algo em torno de 645 mil no mesmo período de 2013, o que indicou um aumento de aproximadamente 100%  nas inserções. Estes números têm muito espaço para crescer podendo chegar na marca de 1milhão até o final de 2015.

Espro na Sua Empresa: Há a necessidade de aceleração dos índices? Se sim, que tipo de ação seria necessária aplicar entre empresas e demais instituições?

Ronaldo Freixeda: As empresas estão cada vez mais atraídas pelo programa de Aprendizagem.  Com isso estão percebendo o potencial que os jovens possuem para desenvolver cada vez mais atividades de complexidade e com bastante eficiência, rompendo  assim o preconceito existente em relação ao trabalho de jovens sem experiência profissional. Acredito que, a partir do investimento na formação destes jovens, as empresas criam oportunidades de evolução dentro da carreira estimulando-os a buscar cada vez mais a formação educacional que é exigida de forma muito intensa pela sociedade atual.

Espro na Sua Empresa: O momento da Aprendizagem, em que o jovem tem contato direto com as atividades do dia a dia corporativo, pode contribuir para a definição da carreira? Por quê?

Ronaldo Freixeda: Sim. A importância do programa de Aprendizagem para os jovens vai muito além do período em que se realiza a formação, pois muitas vezes será determinante para suas escolhas profissionais, o que pode provocar o interesse por determinadas carreiras.

Espro na Sua Empresa: Como estará a Aprendizagem daqui 10 anos?
 
Ronaldo Freixeda: Acredito que a tendência futura é que cada vez mais as corporações invistam na formação de jovens para atender suas demandas, pois hoje é notório o “apagão” de mão de obra especializada no mercado acarretando grandes transtornos para as empresas. 
 
Espro na Sua Empresa: De que forma enxerga o trabalho realizado por instituições certificadoras como o do Espro, que comemora 35 anos de atuação no país?
 
Ronaldo Freixeda: Para que tudo que foi demonstrado possa cada vez mais evoluir e atender as demandas apresentadas pelo mercado, digo que é fundamental que continuem existindo instituições como o Espro que atua na área de formação de jovens há 35 anos para que, juntamente com as empresas parceiras possam criar oportunidades de formação para os nossos jovens.
 
 
 
 
 

06/Nov - Quer contribuir para o futuro profissional de seus conhecidos?

Os programas do Espro – Ensino Social Profissionalizante capacita e insere mais de 22 mil jovens ao ano. A Formação Profissional para o Mundo do Trabalho contribui significadamente para o desenvolvimento dos jovens que querem ingressar no mundo do trabalho e o Programa Jovem Aprendiz traz a possibilidade para esta inserção. Se você tem conhecidos de 18 a 22 anos, contribua para que eles também tenham esta oportunidade, indique- os para os programas do Espro. 

Para participar, basta pedir para que eles se inscrevam pelo Portal do Espro, em Formação Profissional para o Mundo do Trabalho ou Programa Jovem Aprendiz.

Retire os panfletos e cartazes para a divulgação dos programas com os instrutores. 

 
Fim do conteúdo (Clique neste link para voltar ao início do conteúdo) Voltar ao topo da página (Menu principal)