Espro - Ensino Social Profissionalizante

Educa, Transforma, Inclui.

São Paulo (Matriz) Tel. 11 2504-1174

  • São Paulo (Matriz) Tel. 11 2504-1174
  • Rio de Janeiro Tel. 21 3513-6400
  • Belo Horizonte Tel. 31 3506-1900
  • Brasília Tel. 61 3226-1512
  • Curitiba Tel. 41 2107-0500
  • Recife Tel. 81 3424-8166
  • Salvador Tel. 71 3027-5023
  • Campinas Tel. 19 3722-0004
  • Porto Alegre Tel. 51 3085-5707
Início do conteúdo

Fórum Nacional da Aprendizagem e a sociedade discutem o aperfeiçoamento da Lei

O Espro – Ensino Social Profissionalizante participa nesta terça-feira, dia 20 de setembro, da 2ª Reunião Ordinária do Fórum Nacional de Aprendizagem Profissional, em Brasília. Aberta para toda sociedade, este evento debate diversos temas que envolvem a Aprendizagem a partir do que diz a lei atual e das medidas que podem ser adotadas para aperfeiçoar a legislação.

Representando a instituição participam Claudio Oliveira, superintendente Executivo, Mariana Rocha, Paulo Vieira, gerente de Marketing e Relacionamento, Kátia Ramos, gerente Socioeducacional, gerente do Espro Brasília e Margareth Gouveia, gerente do Espro São Paulo.

Equipe do Espro e a ministra do Tribunal Superior do Trabalho, Kátia Magalhães Arruda

Para Claudio Oliveira é de extrema importância que o Espro esteja engajado nestas ações. “Nós temos que estar por dentro destes debates, é essencial não só para a nossa instituição, mas para toda sociedade. É aqui que vamos discutir o futuro dos jovens, suas famílias e consequentemente das comunidades”, conta o superintendente.

Segundo Higino Brito Vieira, diretor de Políticas de Trabalho e Emprego para a Juventude do Ministério do Trabalho, entre os assuntos abordados estão a tecnologia aplicada à Aprendizagem, a inclusão de egressos do sistema prisional e a inclusão social por meio do programa.

Equipe do Espro com Higino Brito Vieira, Diretor do Departamento de Políticas Públicas de Trabalho e Emprego e  Lucas Honorato, Coordenador Nacional da Aprendizagem

Para abrir as discussões compuseram a mesa, Ronaldo Nogueira, ministro do Trabalho, Kátia Magalhães Arruda, ministra do Tribunal Superior do Trabalho, Jaime Nadal, representante do Fundo das Nações Unidas a para a Educação - ONU e Bruno Moreira, secretário Nacional da Juventude. Durante o dia, o evento terá outras participações.

Sobre a Lei

A Lei da Aprendizagem completa em 2016, 16 anos e determina que as empresas de médio e grande porte tenham no quadro de funcionários, jovens de 14 a 24 anos, como Aprendizes, cotas entre 5% e 15%. O Caged - Cadastro Geral de Empregados e Desempregados informou que foram inseridos no mundo do trabalho, em 2015, mais de 400 mil novos jovens.

Engajamento pela causa da Socioaprendizagem

 O Espro apresentou-se formalmente, em agosto, aos integrantes da nova coordenação da Aprendizagem Profissional, também em Brasília. A gerente do Espro na capital federal foi quem encontrou um espaço de agenda da nova gestão para propor a reunião. A instituição apresentou o seu pioneirismo e atuação em prol do Programa de Aprendizagem Profissional como política pública de grande efetividade para a inserção de jovens em todo o país.

 

Na ocasião, estiveram presentes o secretário Executivo do Fórum Nacional da Aprendizagem e diretor do Departamento de Políticas Públicas de Trabalho e Emprego, Higino Brito Vieira, o Coordenador Nacional da Aprendizagem, Lucas Honorato e o assessor especial do Ministro do Trabalho, Pablo Antônio Tatim. Representaram o Espro, Claudio Oliveira, superintendente Executivo,  Mariana Rocha, gerente do Espro Brasília, e Katia Ramos, gerente Socioeducacional.

Fonte: Jornal Dia a Dia

 
Fim do conteúdo (Clique neste link para voltar ao início do conteúdo) Voltar ao topo da página (Menu principal)